Rede Elétrica: Dicas para evitar acidente doméstico durante período chuvoso

O período chuvoso que se aproxima requer maior atenção da população quanto ao uso da energia elétrica. O aumento da incidência de chuvas, que também pode vir acompanhada por ventos, pode ocasionar o lançamento de galhos de árvores, pedaços de panos, plásticos e outros objetos na rede, provocando ocorrências no sistema elétrico. Neste período, também pode haver aumento no número de ocorrências provocadas por descargas elétricas (raios). 

A Cosern possui um plano de manutenção preventiva do seu sistema elétrico como forma de evitar as interrupções de energia aos seus clientes em todo o Rio Grande do Norte. O Centro de Operações Integradas (COI), localizado no Edifício-Sede, em Natal, monitora ininterruptamente todas as ocorrências no estado e, por meio dos equipamentos telecomandados instalados na rede elétrica da Cosern e das equipes de campo, reforça a confiabilidade do sistema elétrico para garantir o fornecimento de energia.

Mas é sempre importante relembrar algumas dicas sobre cuidados que podem ser adotados pela população para minimizar riscos de acidentes com a rede elétrica e dentro de casa no período chuvoso: 

·               Não ligue equipamentos elétricos se você estiver molhado ou descalço;

·               Desconecte das tomadas os aparelhos eletrônicos que não estiverem sendo usados;

·               Se perceber que as paredes da casa estão úmidas, evite o contato com elas e não ligue equipamentos elétricos em tomadas instaladas ali, pois podem ser fonte de choques e mau funcionamento de equipamentos;

·               Siga as orientações dos fabricantes de equipamentos elétricos quanto às instalações e, principalmente, as relacionadas ao aterramento elétrico;

·               Somente um especialista deve realizar manutenção nas instalações elétricas do imóvel;

·               Evite ficar em áreas descampadas (abertas) como campos de futebol, piscina, lagos, lagoas, praias, árvores, postes, mastros e locais elevados. Recomenda-se ficar dentro de casa ou em local abrigado durante a chuva;

·               Procure não ficar sob árvores e/ou estruturas metálicas durante temporais com raios e, em casa, evite o contato com objetos com estrutura metálica como fogão, canos, etc., sobretudo se a casa estiver em campo aberto;

·               Não realize serviços em locais onde o risco de exposição aos raios seja maior, a exemplo de instalação ou manutenção de antenas de TV;

·               Só instale, desligue ou remova antenas com auxílio de um profissional capacitado e se o tempo estiver bom. Se sua antena cair sobre a rede ou próximo a ela, nunca tente segurá-la ou recuperá-la e ligue para o 116;

·               Caso encontre um fio caído, jamais se aproxime, e ligue imediatamente para a Cosern através do telefone gratuito 116.

Salário-maternidade será pago automaticamente após registro da criança

O processo de solicitação do salário-maternidade ficou mais simples. Agora, o benefício será concedido automaticamente após o registro do bebê no cartório, sem necessidade de ir a uma agência do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS).

Para isso, é necessário que o cartório tenha enviado os dados para o Sistema Nacional de Informações de Registro Civil (Sirc). A mãe pode conferir se pode ser beneficiada ligando para o número 135 ou tentando agendar o atendimento em uma agência pelo site do INSS.  O INSS também está implementando uma parceria, junto aos cartórios, para atualização dos dados maternos no momento do registro.

O 135 funciona de 7h às 22h, de segunda-feira a sábado. A ligação é gratuita quando efetuada de telefones fixos, ou tem custo de uma ligação para número fixo local quando feita de celulares.

O salário-maternidade é pago no caso de nascimento e também adoção de crianças, com duração de 120 dias. Para saber mais informações, acesse a página do benefício.

Nutricionista dá dicas para diminuir o desconforto do dia seguinte

Depois de exagerar um pouquinho na bebida alcoólica é comum acordar com aquele mal estar, popularmente chamado de ressaca. Dor de cabeça, enjoo, azia, falta de apetite e queimação no estômago, são os sintomas mais comuns. Trata-se de uma reação do organismo ao alto consumo de álcool, que quando consumido acima do recomendado, 30 gramas ao dia, é prejudicial à saúde. Os órgãos mais afetados pelo consumo em excesso são o fígado, estômago, coração, intestino e cérebro. “Ao serem metabolizadas as bebidas formam compostos diferentes, de acordo com o tipo, o que pode interferir na sensação de mal estar”, explica Cintya Bassi, nutricionista do Hospital e Maternidade São Cristóvão.

Algumas pessoas acreditam que a qualidade da bebida interfere na intensidade dos sintomas da ressaca, mas a especialista esclarece. “Não há uma ligação comprovada, o que influencia é o teor alcoólico. A vodca e o gim, por exemplo, são feitas a base de etanol puro e quando metabolizados formam o acetaldeído, que em excesso provoca desidratação e dor de cabeça. Já a cerveja possui uma quantidade maior de água, por isso pode demorar mais para levar à ressaca”.

De acordo com a nutricionista, a ressaca pode ser intensificada ou variada de acordo com a combinação de bebidas alcoólicas. Opções destiladas, doces ou gaseificadas possuem maior permeabilidade, facilitando a absorção do álcool no organismo. Por isso, quando se misturam, as alterações físicas e emocionais podem surgir mais rapidamente. Isso inclui a cachaça, vodca, tequila e champanhe.

Para quem exagerou na dose, a nutricionista aconselha uma alimentação leve. “Para diminuir a sensação de mal-estar é preciso repor as energias com alimentos leves e de fácil absorção para que, nesse momento, o estômago e fígado não sejam ainda mais sobrecarregados. Por isso, incluir frutas e pães simples pode auxiliar. Um fator muito importante para combater a ressaca é a hidratação, que deve ser reforçada, pois essa é uma das principais consequências que ocasionam a dor de cabeça”. A especialista ressalta que, além de muita água, é recomendado o consumo de água de coco que fornece líquido e auxilia na reposição de minerais. Outros alimentos com propriedades depurativas como couve, repolho, melancia, beterraba e abacaxi são indicados para desintoxicar o fígado e limpar o intestino.

O consumo de bebida alcoólica aumenta a quantidade de toxinas no corpo, desequilibra os níveis de açúcar, além das vitaminas e minerais. A nutricionista explica que o álcool precisa de um tempo no organismo para ser metabolizado e eliminado, por exemplo, uma taça de vinho demora cerca de 1 hora para ser completamente metabolizada, sendo assim o mais importante é respeitar o corpo e evitar chegar à fase de ressaca. Confira alguns cuidados para reduzir o mal estar:

Reforce a Hidratação.

Evite alimentos gordurosos;

Evite excesso de cafeína;

Alimente-se adequadamente.

Do que o Brasil precisa: reforma política ou reforma dos políticos?

Por Doutor Rabino Samy Pinto – Especializado em Educação

A cada dia estamos mais próximos das eleições de 2018, e os brasileiros diariamente encaram uma realidade de dúvida e apreensão em suas televisões, jornais e qualquer meio de informação sobre a situação política do país. Em uma pesquisa realizada no início de 2017, pela Edelman Trust Barometer, é apresentado que 62% dos brasileiros perderam a confiança no sistema, sendo a corrupção o maior medo de 70% dos pesquisados. A descrença da população nas promessas constantes de melhorias e de reformas demonstra o grande desgaste em tudo que envolve o meio político.

Infelizmente a política passou a ser considerada uma escola para ficar rico da noite para o dia. Cada vez mais se vê pessoas que estão ali com o objetivo de dar uma guinada em sua própria vida. Em uma rápida pesquisa feita no site do Tribunal Superior Eleitoral é possível constatar o grande crescimento de eleitores que se afiliaram a algum partido para assim dar os primeiros passos na vida pública. Em 2017, já somam mais de 2.400.000 eleitores filiados na faixa etária entre 16 e 34 anos. Uma situação péssima para a população e para a imagem do governo. Essa visão de enriquecimento usando um cargo público é alimentada quando o sistema governamental é corrupto.

Neste cenário se enobrece a esperteza, fazendo com que a juventude brasileira seja incentivada a pensar que a possibilidade de roubar vale a pena. E o que agrava ainda mais é fazer com que a sociedade acredite que ser honesto não traz nenhum benefício e acabará por levar o indivíduo a pobreza.

Esse é o retrato que o homem público passa para a sociedade.

Com essa imagem tão desgastada e sem credibilidade que os políticos no Brasil atualmente possuem, apresentar propostas de reforma política parece não ser suficiente para sanar todos os problemas escancarados para a população durante todos esses anos. Um texto bíblico representa bem a situação do país, no livro de Ezequiel é apresentado ao profeta um vale de ossos ressecados, e Deus o questiona: Por ventura viverão esses ossos? – o trecho induz a reflexão sobre a ausência de esperança.

Hoje, pela quantidade de escândalos que foram produzidos e acumulados em vários e vários anos, falar sobre reforma não resolve a questão, precisamos falar sobre uma ressureição política. E o que temos hoje são os ossos ressecados da profecia de Ezequiel na política brasileira.

Então o que seria a ressureição política?

A velha política está ressecada, mas continua esperta. Quando o tema reforma é debatido, parece que isso é feito apenas para garantir mais um mandato e fortalecer a si mesmo, e com isso são construídas trincheiras para defender seus partidos. Estão legislando em causa própria, e tudo que é proposto pelos políticos leva à ideia da literatura, que o papel aceita tudo. Mas a verdade é que a culpa da situação do governo e da sociedade brasileira não é do papel e nem da caneta, mas sim, de quem escreve. O Brasil não precisa de uma reforma política, precisa de uma reforma do ser político, e isso é ressureição. Ele deve entender que está lá para servir o povo, e não para enriquecer.

Para isso, deve-se restabelecer critérios do perfil do político, do parlamentar, do ministro, dos gestores e do próprio presidente. Para que a ressureição política seja feita com sucesso, é preciso ver se é possível reviver com os políticos que estão ativos, ou preparar uma nova geração, e como fazer esse período de transição.

Os ossos ressecados da política devem começar a ganhar vida com a reforma do ser político, mas devem ir além, e também servir como motivadores da reforma do ser eleitor. A ressurreição vai realmente acontecer quando todos reverem os próprios conceitos, pensar em quem votar e o motivo que o levou a isso, reconhecendo a importância de exercer o seu direito como cidadão. Assim será possível reconstruir a imagem dos homens público e do governo no Brasil.

Direção sob o efeito de álcool é ainda mais comum durante o Carnaval

Aproximadamente, 1 em cada 4 motoristas brasileiros admite dirigir, ainda que raramente, após consumir bebida alcoólica, aponta a pesquisa de comportamento no trânsito realizada pela Arteris, uma das maiores companhias de concessões rodoviárias do País.

“Esse comportamento imprudente dos motoristas é ainda mais comum durante o Carnaval, período mais festivo para muitos brasileiros. Infelizmente, a tolerância dos usuários para algumas infrações de trânsito aumenta nestas datas comemorativas, como o consumo de bebida alcoólica antes de dirigir e uso do celular ao volante”, afirma Elvis Granzotti, gerente de Operações da Arteris.

Por conta disso, durante a Operação de Carnaval, que se iniciará nesta quinta-feira, dia 08, e seguirá até a quarta-feira, 14 de fevereiro, o Grupo Arteris promoverá campanha de conscientização “Neste Carnaval, seja um super-herói. Você tem o poder de evitar acidentes”. Estão previstas ações educativas nas praças de pedágio das rodovias, em bloquinhos de carnaval de cidades dos trechos sob concessão da companhia e pela internet.

A Arteris também reforçará as equipes de atendimento aos usuários durante o período, com reposicionamento de viaturas operacionais e reforço no efetivo para prestar atendimento rápido e eficiente ao usuário.

O movimento “Neste Carnaval, seja um super-herói. Você tem o poder de evitar acidentes” está alinhado com a campanha #Carnavalnãoédesculpa do Governo Federal, Ministérios do Transporte, Cidades e Saúde e da Polícia Rodoviária Federal.

Pesquisa de comportamento

Ao se analisar o levantamento feito pela Arteris, com mais de mil motoristas em todo o território brasileiro, as razões que levam as pessoas a conduzirem os seus veículos depois de consumirem bebidas alcoólicas são curiosas e críticas.

Por exemplo, 26,3% dos entrevistados admite dirigir, ainda que raramente, após consumo de álcool por estar sozinho ou ser o único que dirige. Outros 20,9% deste público argumenta que a quantidade de álcool consumida não altera sua condição de dirigir. A famosa desculpa: “estou bem, não bebi tanto”. Por fim, 13,9% dos entrevistados afirma dirigir após consumo de bebida alcoólica quando os trajetos são curtos, achando que isso reduz as chances de acidentes.

Os motivos alegados para a direção sob efeito do álcool são: Falta de opção de transporte (7,8%), Falta de planejamento (5,4%), Imprudência (5,3%), Hábito (2%) e Comodidade (1,6%). Outros motivos somaram 0,7%.

Entre 26 e 30 anos, 29,5% dos entrevistados confessam que mesmo que raramente, dirige após consumir bebida alcoólica. E o Sudeste é a região que tem a maior tolerância com a infração: 31,3% entrevistados do Sudeste confessam que mesmo que raramente, dirige após consumir bebida alcoólica.

Governo promete pagar 87% do funcionalismo de Janeiro neste sábado

O Governo do Estado deposita no próximo sábado (10) os vencimentos integrais dos agentes de segurança (Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, servidores da Sesed e da Sejuc, inativos e pensionistas da PM e do Corpo de Bombeiros). Neste mesmo dia também serão pagos os servidores das demais categorias que recebem até R$ 4 mil, ativos, inativos e pensionistas. 

No último dia 31 de janeiro já foram pagos os servidores da Educação e dos órgãos da Administração Indireta com arrecadação própria. No dia 2 de fevereiro, foram pagos integralmente os servidores da Saúde. Com isso, o estado contempla o pagamento de 87% do funcionalismo público ativo e inativo. Ao todo, são 97.250 servidores, que representam um montante de R$ 255.697.858,94.

O governo segue acompanhando as receitas para anunciar, a partir da disponibilidade de recursos, o complemento do calendário de pagamento.

Ipern convoca os aposentados e pensionistas para o Recadastramento Previdenciário

O Instituto de Previdência dos Servidores do Estado do Rio Grande do Norte (Ipern) está convocando os servidores aposentados e pensionistas para que façam o recadastramento dentro do mês de aniversário, evitando o bloqueio no pagamento do benefício. A previdência estadual possui hoje cerca de 50 mil beneficiários, sendo 42 mil aposentados e 8 mil pensionistas.

O presidente do Ipern, José Marlúcio informou que o Recadastramento Previdenciário é obrigatório e utilizado como um instrumento imprescindível no combate a fraudes na previdência: “Os beneficiários da previdência estadual fazem um recadastramento anualmente, no mês do aniversário, isso tem nos ajudado a corrigir irregularidades e evitar pagamentos de benefícios indevidos, como em casos de aposentados e pensionistas que faleceram, mas parentes ou pessoas muito próximas, que tinham acesso ao cartão e senha do banco continuavam recebendo os proventos indevidamente”, e, ressaltou ainda que, além de evitar fraudes, também contribui para a atualização dos dados cadastrais de todos os beneficiários.

O recadastramento poderá ser feito na sede do IPERN, que funciona na Rua Jundiaí, nº 410, Tirol; nas agências de Mossoró, Currais Novos e Caicó, ou nas unidades que funcionam nas Centrais do Cidadão nos seguintes municípios: Parnamirim, Pau dos Ferros, Alexandria, Caraúbas, Assú, Santa Cruz, Nova Cruz, João Câmara, São Paulo do Potengi, São José de Mipibú, Macaíba, Ceará-Mirim e Alto do Rodrigues.

Aposentados e pensionistas, que residem em outros Estados, podem fazer o recadastramento através do site do Ipern, www.ipe.rn.gov.br, obtendo o formulário no link Recadastramento, imprimir e reconhecer a firma com assinatura presencial em Cartório, anexar cópias autenticadas do RG, CPF, um comprovante de residência e certidão de nascimento ou casamento, atualizada em um ano e, enviar à sede do IPERN através dos Correios.

Os que não puderem comparecer por problemas de saúde, idade ou locomoção, deverão nomear um representante através de procuração pública.

Em caso de dúvidas, é importante entrar em contato com o Ipern por meio do telefone (84) 3232-2922, entre 7h30 e 13h30.