Arquivo da categoria: infraestrutura

Antiga reivindicação: acesso ao Distrito Industrial de Macaíba será pavimentado

O Governo do Estado assinou a ordem de serviço para pavimentação do acesso ao Distrito Industrial de Macaíba (DIM). O investimento é de mais de R$ 1,5 milhão numa extensão de 2,2 quilômetros. A estrada é localizada entre os municípios de Macaíba e Parnamirim, com início na lateral da fábrica da Coca-Cola, na margem da BR-304.

“Uma reivindicação de 20 anos dos industriais de Macaíba. Esta obra vai beneficiar a produção e as pessoas. O acesso pavimentado vai proporcionar melhor tráfego e economia para a produção, facilitar o acesso aos 2.600 trabalhadores das empresas aqui instaladas”, afirmou o governador Robinson Faria.

A pavimentação também vai permitir que as empresas de transporte coletivo ofereçam linhas regulares de acesso àquela região, vai permitir a coleta de lixo que hoje não existe por que os caminhões coletores não têm acesso, e também o serviço de entrega dos Correios. Hoje as empresas têm que contratar caixa postal ou pegar no aeroporto suas encomendas.

O presidente da indústria de temperos Sadio, Sandro Peixoto, disse que “o atual Governo não esqueceu os industriais e acredita e investe na geração de emprego e renda. Temos aqui casos de caminhões que tombam, buracos. Agora isso será solucionado com a ação do Governo do Estado em pavimentar o acesso”. Leia matéria completa na Edição Impressa de março do jornal Folha de Macaíba.

Aeroporto: DER promete concluir obras do acesso sul agora em março

As obras dos acessos ao Aeroporto Aluízio Alves, via Macaíba, serão finalizadas em março, segundo o Departamento de Estradas e Rodagens (DER). Após cinco anos de atrasos e interrupções, o tráfego será liberado pelo acesso sul ao terminal aéreo. A obra vai reduzir o tempo de viagem ao terminal de quem sai dos bairros das zonas Oeste e Sul de Natal.

O empreendimento faz parte do projeto inicial de integrar duas rodovias federais (BR-304 e BR-406) ao terminal aéreo. O orçamento total da obra é de R$ 94 milhões. Atualmente, apenas uma das alças de interligação ao aeroporto foi entregue, o chamado Acesso Norte, em 2014. A via foi construída a partir da BR-406, em Ceará-Mirim, e tem seis quilômetros de extensão.

O Acesso Sul, da BR-304, sai de Macaíba e segue até o aeroporto. São 19 quilômetros neste trecho, mas os serviços esbarraram em problemas de desapropriações imobiliárias, falta de recursos e só foram retomadas no fim de 2016. “Está com 95% de execução e será entregue agora em março”, diz o diretor-geral do DER, Jorge Fraxe.

Robinson conhece ZPE chinesa e propõe parceria comercial com RN

O governador Robinson Faria e a comitiva potiguar em missão comercial na China visitaram, nesta quinta-feira, o Parque Nacional de Alta Tecnologia Industrial de Suzhou, que abriga uma Zona de Processamento de Exportações (ZPE) que recebe produtos de outros países e os processa para a distribuição na China. A ZPE de Suzhou, junto com outras zonas econômicas especiais, é apontada como viabilizadora do crescimento da produção industrial na China.

“Foi uma visita muito importante dentro da nossa missão comercial na China, porque além de termos conhecido e compreendido o funcionamento desta área, fizemos contatos importantes, em que pudemos apresentar as potencialidades do Rio Grande do Norte, especialmente no que diz respeito à exportação de frutas, peixes, camarão e alimentos em geral, e percebemos um grande interesses dos chineses especialmente pela localização estratégica do nosso Estado”, afirmou o governador, a respeito da visita.

O governador destacou que o contato com empresários da ZPE chinesa poderá representar a abertura de um importante mercado para as empresas do RN. Na ocasião, Robinson Faria convidou os chineses para conhecerem a produção de fruticultura local, e falou ainda sobre a produção de minérios e a construção do Terminal Pesqueiro. A comitiva do RN também expôs aos chineses a consolidação do Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante como o que mais exporta no Nordeste.

“Temos tido uma excelente receptividade em nossa missão comercial na China. A fábrica de elevadores Canny, por exemplo, já é uma das potenciais investidoras. Estamos em missão para captar investimentos que gerem recursos, emprego e renda para nosso Estado”, relatou o chefe do Executivo Estadual.

Governo visita chineses interessados em administrar a ZPE de Macaíba

Apesar de nenhum representante de Macaíba fazer parte da comitiva do governador Robinson Faria em missão comercial à China, como havia previsto, o município poderá ser beneficiado com indústria voltada para valor agregada – indústria pesada, como de elevadores, escadas rolantes e de tratores – para a futura ZPE.

Uma outra ZPE, voltada para produtos de pesca e frutas, seria instalada na região do aeroporto Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante. Assim, a Grande Natal seria beneficiada com duas ZPE. A informação é do empresário Lauro Leite, interessado pela viabilidade de negócio com os empresários chineses para o município de Macaíba (RN).

Para Lauro Leite um dos compromissos da comitiva do governador Robinson Faria incluem a visita a ZPE da cidade de Xangai, aonde tem interesse em administrar a ZPE em Macaíba, no Rio Grande do Norte.

Na segunda-feira (27), Robinson Faria se reuniu com a diretoria da indústria fabricante de placas fotovoltaicas para produção de energia solar Chint Eletrics Co. Na ocasião, na cidade de Xangai, foi assinado o protocolo de intenções para a construção de uma fábrica da Chint para o município de Macaíba.

Na missão à China, Robinson Faria está acompanhado do secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Flávio Azevedo, do Secretário Adjunto do Gabinete Civil, Flávio Oliveira, do diretor presidente da Potigás, Beto Santos, do deputado federal Rafael Motta e diretores da Federação das Indústrias do RN (Fiern).

Algumas pessoas em Macaíba têm questionado a ausência ou possível falta de interesse de gestores de Macaíba na viagem de negócio à China. Segundo Lauro Leite, o que pode ter ocorrido foi por inúmeras mudanças de data por parte do governo do Estado, por questão de agenda, mas o convite foi feito ao prefeito da cidade, o médico Fernando Cunha e a empresários do município.

Apesar de nenhum representante de Macaíba fazer parte da comitiva do governador Robinson Faria em missão comercial à China, como havia previsto antes, o município poderá ser beneficiado com indústria voltada para valor agregada – indústria pesada, como de elevadores, escadas rolantes e de tratores – para a futura ZPE.

Uma outra ZPE, voltada para produtos de pesca e frutas, seria instalada na região do aeroporto Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante. Assim, a Grande Natal seria beneficiada com duas ZPE. A informação é do empresário Lauro Leite, interessado pela viabilidade de negócio com os empresários chineses para o município de Macaíba (RN).

Para Lauro Leite um dos compromissos da comitiva do governador Robinson Faria incluem a visita a ZPE da cidade de Xangai, aonde tem interesse em administrar a ZPE em Macaíba, no Rio Grande do Norte.

Na segunda-feira (27), Robinson Faria se reuniu com a diretoria da indústria fabricante de placas fotovoltaicas para produção de energia solar Chint Eletrics Co. Na ocasião, na cidade de Xangai, foi assinado o protocolo de intenções para a construção de uma fábrica da Chint em Macaíba.

Na missão à China, Robinson Faria está acompanhado do secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Flávio Azevedo, do Secretário Adjunto do Gabinete Civil, Flávio Oliveira, do diretor presidente da Potigás, Beto Santos, do deputado federal Rafael Motta e diretores da Federação das Indústrias do RN (Fiern).

Algumas pessoas em Macaíba têm questionado a ausência ou possível falta de interesse de gestores de Macaíba na viagem de negócio à China. Segundo Lauro Leite, o que pode ter ocorrido foi por inúmeras mudanças de data por parte do governo do Estado, por questão de agenda, mas o convite foi feito ao prefeito da cidade, o médico Fernando Cunha e a empresários do município.

 

RN receberá R$ 9,4 milhões para Operação Carro-Pipa

O Ministério da Integração Nacional disponibilizou nesta segunda-feira (20) mais de R$ 9,4 milhões para ações de socorro e assistência à população que vive em regiões atingidas pelo longo período de seca e estiagem no Rio Grande do Norte. Os recursos serão aplicados na contratação de caminhões-pipa que abastecerão 65 municípios, beneficiando cerca de 350 mil pessoas. A portaria que autoriza o repasse foi publicada no Diário Oficial da União (DOU).

O aporte de investimentos é a segunda parcela do auxílio emergencial assegurado pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec). Desde o início do mês, o total de recursos federais destinado à Operação Carro-Pipa realizada pelo Governo do Estado soma R$ 12,7 milhões. Além de garantir o fornecimento de água potável à população, os recursos liberados hoje também vão permitir a contratação de uma empresa para monitorar o roteiro dos veículos durante as rotas de captação e abastecimento.

Os municípios que serão contemplados pela medida são: Alexandria, Almino Afonso, Antônio Martins, Campo Grande, Cruzeta, Francisco Dantas, Frutuoso Gomes, Janduís, João Dias, Luís Gomes, Marcelino Vieira, Martins, Messias Targino, Paraná, Paraú, Patu, Pilões, Rafael Fernandes, São Miguel, Serrinha dos Pintos, Tenente Ananias, Triunfo Potiguar, Acari, Cerro Corá, Equador, Espírito Santo, Ipueira, Jardim de Piranhas, Jardim do Seridó, Jucurutu, Ouro Branco, Passagem, Santana do Matos, Santana do Seridó, Santo Antônio, São Fernando, São José do Seridó, Timbaúba dos Batistas, Várzea, Água Nova, Alto do Rodrigues, Angicos,  Bodó, Caiçara do Norte, Carnaubais, Coronel João Pessoa, Currais Novos, Doutor Severiano, Fernando Pedroza, Florânia, Guamaré, Jardim de Angicos, Lagoa Nova, Lajes, Macau, Pedra Preta, Pedro Avelino, Pendências, Riacho de Santana, Riachuelo, São João do Sabugi, São Rafael, São Vicente, tenente Laurentino Cruz e Venha-Ver.

Governador se reúne com potenciais investidores chineses

Como a Folha de Macaíba antecipou a informação, o governador Robinson Faria viajará à China nesta segunda-feira, dia 20, para uma agenda de trabalho que inclui uma série de reuniões com empresas multinacionais com potencial de investimento no Rio Grande do Norte nas áreas energética, de importação de frutas e industrial, entre elas um dos maiores fabricantes mundiais de equipamentos e componentes elétricos, a Chint Eletrics Co.

Acompanham o governador na missão comercial na China o secretário de Desenvolvimento Econômico, Flávio Azevedo, o diretor da Potigás, Carlos Alberto Santos, e o secretário-adjunto do Gabinete Civil, Flávio Oliveira, além de empresários e autoridades potiguares. Exportações agrícolas e turismo também estarão na pauta das reuniões.

Robinson manterá contatos com empresas que já estiveram no RN para manifestar o interesse de investir no Estado, e assinará um protocolo de intenções com a Chint Eletrics Co., em Hangzhou, importante cidade industrial a 200 km de Xangai. A Chint possui instalações na Índia, Alemanha e Estados Unidos e agora deseja atingir o mercado da América do Sul, a partir de uma fábrica no RN, cuja posição geográfica estratégica também permitirá o acesso aos mercados da África e América Central. O governador conhecerá usina de energia solar, a unidade de produção de placas voltaicas e terá reunião com o CEO da Chint, Cunhui Nan, para a assinatura de protocolo de intenções.

A missão comercial na China inclui ainda uma visita oficial do Governador ao consulado geral do Brasil em Hong Kong, onde terá reunião sobre barreiras fitossanitárias existentes para a importação de frutas do Rio Grande do Norte. Em Xangai, o governador visitará a Power Transmission & Distribuition Equipament Factory, fabrica de equipamentos e peças de forças e transmissão da Chint. E na cidade de Suzhou, visitará a Jiangssu Canny Elevador Group Ltda. Nessa cidade, também se reunirá com gestores e investidores da ZPE de Suzhou, onde fará exposição sobre o terminal pesqueiro e parque tecnológico do RN.

A agenda de trabalho se estenderá durante os dias de Carnaval no Brasil, com o retorno previsto para o dia 03 de março.

Governo anuncia hoje meta de 600 mil moradias do Minha Casa Minha Vida

Na tentativa de estimular o setor da construção civil e criar uma agenda positiva, o presidente Michel Temer anuncia nesta segunda-feira ajustes nas regras do Minha Casa Minha Vida, com meta de contratar 600 mil unidades em 2017. A terceira faixa do programa, que tem renda familiar limitada atualmente a R$ 6.500, será ampliada para R$ 9 mil. O valor máximo de venda do imóvel passará dos atuais R$ 225 mil para R$ 240 mil.

Há expectativa dos empresários que o governo edite também uma Medida Provisória para restringir a ocorrência de distratos (quando o cliente desiste da compra do imóvel). A ideia é permitir que a construtora possa reter 80% do valor pago pelo comprador. O percentual hoje varia entre 10% e 15% – quantia insuficiente para cobrir os custos. Os empresários defendem que o valor de referência nesses casos passe a ser o do contrato e não o desembolsado pelo comprador para evitar descasamentos e assegurar a continuidade do empreendimento.

Aguardada pelo setor, a mudança nas regras do Minha Casa tem por objetivo ampliar o número de famílias atendidas pelo programa. A ampliação da terceira faixa para R$ 9 mil vai permitir, por exemplo, financiar um imóvel de R$ 300 mil com juros de 9,16% ao ano, abaixo do mercado. As taxas oferecidas pelo Minha Casa, que conta com recursos do FGTS e do orçamento da União, variam entre 5% ao ano e 8,16% ao ano, de acordo com a renda familiar.

Os limites de faixa de renda familiar também serão corrigidos pela inflação: a faixa intermediária, de R$ 2,3 mil subirá para R$ 2,6 mil; a de R$ 3,6 mil chegará a R$ 4 mil e a de R$ 6.500 a R$ 7 mil.