Comportamento

Após período das férias, pais e filhos precisam lidar com o processo de readaptação escolar

De acordo com especialista em psicologia, esta etapa demanda cuidados específicos da escola e das famílias

As férias são momentos de criar memórias, de horários menos rígidos, de menos rotina e mais diversão. Para muitas famílias, este período é completamente diferente dos dias considerados normais, com escola e trabalho. Mais suscetíveis a mudanças, as crianças podem sofrer com a volta às aulas e o período de readaptação exige alguns cuidados.

Uma palavra que resume um elemento importante no processo é “participação”. A partir do momento que a criança é inserida nas etapas que compreendem o retorno às aulas, vai ficando mais fácil dela entender que haverá uma mudança na sua rotina e que não há motivos para temê-la.

De acordo com a psicóloga e coordenadora dos cursos da área de Ciências Humanas da Universidade Potiguar (UnP), Herta Camila Maia, a família ou a escola podem incumbir a criança de criar um diário de memórias sobre as férias, como forma de posteriormente compartilhar com amigos e professores tudo o que viveu no período.

“Outra sugestão é que a família, nas semanas finais das férias, já vá retomando parte da rotina que era estabelecida no período pré-férias. Os horários de dormir, ver TV ou brincar podem voltar aos que eram praticados no cotidiano escolar. Dessa forma, a criança vai entendendo e se preparando emocionalmente para o retorno”, detalha Herta.

Na hora de comprar o material escolar, a criança pode participar mesmo que de forma pouco ativa. Observando os temas preferidos pelos pequenos, as famílias podem investir em itens que tragam ludicidade para esta etapa, como mochilas, cadernos ou adesivos. Dessa forma, as crianças relacionam o retorno escolar com um momento compartilhado em família.

Mesmo nas férias, atividades que aproximam a criança da realidade escolar podem ser inseridas. “A produção de um desenho ou uma pequena redação, de um momento que marcou a criança nas férias, são demandas que podem ser realizadas e garantem que não haja a completa perda da conexão com a escola nas férias”, aponta a psicóloga.

Pais também passam por processo de readaptação

Diferente do que se pensa, os pais também precisam se preparar para o período de volta às aulas. “A insegurança gerada pela ausência das crianças, que antes estavam por perto o tempo todo, sob o controle dos pais, pode acometer alguns adultos. É um momento sensível para algumas famílias, que precisam lidar com as mudanças trazidas com esta etapa”, destaca Herta.

“O que pode ajudar neste processo é a parceria família-escola, que deve sempre ser fortalecida. Quando há boa comunicação e participação, o clima de confiança é estabelecido e, dessa forma, pais e filhos encontram na escola um ambiente acolhedor e que será o cenário para o desenvolvimento das crianças”, finaliza a coordenadora da UnP.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: