Comportamento

Especialistas ressaltam a importância de aliar testagem à intervenção clínica na orientação vocacional


A orientação vocacional auxilia os jovens a identificar qual área ou carreira devem seguir. Trata-se de um trabalho preventivo, cujo objetivo é subsidiar o estudante com informações suficientes para que ele consiga escolher assertivamente seu caminho no ensino superior. Diante dessa realidade, mostra-se relevante unir a testagem à intervenção clínica. Em Natal, a Orientar – Orientação Psicológica Vocacional trabalha com essa proposta eficaz, levando cada vez mais jovens à escolha assertiva de uma carreira.  

A psicóloga Katiuce Gurgel é a responsável pelo cuidado clínico das necessidades e características de personalidade de cada jovem da Orientar. Segundo ela, a parte clínica da avaliação abre reflexões sobre potencialidades e dificuldades. “Assim, são evidenciados os recursos que podem ser aproveitados, levando sempre em conta a individualidade, a fim de driblar adversidades. A avaliação pode ser individual ou em grupo, incluindo dinâmicas”, explica.  

A avaliação reside em um conjunto de técnicas que tem por finalidade a identificação de características pessoais, como habilidades, potencialidades, formas de agir/reagir, desejos e possibilidades, que devem estar alinhados com o perfil profissional. Katiuce diz que, durante o processo, ressalta-se a busca pelo autoconhecimento.  

“Percebemos a importância de aliar características pessoais à testagem psicológica e aos direcionamentos clínicos, que são recursos que são restritos às profissionais. Temos, ao fim, resultados eficazes. No futuro, serão profissionais mais realizados com a profissão e, portanto, dando retorno à sociedade”, orgulha-se a psicóloga.  

Renata Brito, psicóloga especialista em Avaliação Psicológica, Educação Inclusiva e Especial e Neuropsicologia, encarrega-se da investigação das características de personalidade, além dos interesses e habilidades profissionais por meio da testagem psicológica da Orientar. “Na avaliação psicológica, a escolha da testagem é feita de acordo com a individualidade de cada cliente, aplicando instrumentos específicos a partir da demanda, acrescentando ou retirando-os, conforme a necessidade”, comenta.

De acordo com ela, a testagem e as intervenções clínicas ocorrem, simultaneamente, ao longo do processo, totalizando, então, oito encontros. “São alguns encontros que impactarão a vida toda, positivamente. É por isso que enfatizamos a orientação por profissionais especializados para a escolha ser assertiva e congruente com o perfil pessoal”, conclui. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: