Saúde

Veja dicas para evitar o contágio pela covid-19 e gripe nas festas de final de ano; a pandemia não acabou

As festividades de final de ano começaram e os cuidados para evitar o contágio pela covid-19 e pela gripe devem ser reforçados. Mesmo com a queda do número de casos e óbitos causados pela doença, a pandemia não acabou. No Rio Grande do Norte, conforme dados da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN), 73% da população alvo está completamente vacinada, o que corresponde a 2.277.929 pessoas. Entretanto, 211.594 cidadãos estão com o ciclo vacinal contra a covid-19 atrasado, o que configura um risco para o desenvolvimento de quadro grave da infecção. No Brasil, esse número se aproxima dos 20 milhões. 

A preceptora médica infectologista do ISD, Manoella Alves, ressalta a necessidade dos idosos, principalmente, completarem o ciclo de imunização contra o coronavírus e influenza (gripe). “Os idosos devem completar o ciclo vacinal assim como todo indivíduo de outra faixa etária que já recebeu sua primeira dose. Porém, como os idosos fazem parte de grupo de risco para evoluir com Covid-19 grave, se torna ainda mais importante que eles estejam com o esquema vacinal completo. As vacinas que exigem duas doses são aquelas em que os estudos mostraram que só com duas doses, o indivíduo está protegido de maneira eficaz, isto é, a segunda dose é essencial para que o indivíduo desenvolva uma proteção muito maior para a covid-19. A segunda dose provoca um novo estímulo para o sistema imunológico”, declara a infectologista.

Com base em uma cartilha elaborada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), intitulada “Covid-19 – Estar vacinado é o melhor presente neste fim de ano”, o Instituto Santos Dumont (ISD) lista uma série de atitudes que devem ser adotadas nas reuniões familiares,  confraternização entre amigos e em ambientes de trabalho com o intuito de reduzir o risco de contaminação pelo coronavírus. Também com esse objetivo, algumas Prefeituras potiguares decidiram cancelar festas públicas de réveillon, principalmente. As particulares, porém, estão mantidas.

“Por isso a importância de que todos, independente da faixa etária, devem buscar a vacinação completa. Além disso, manter o uso de máscaras e o distanciamento social ainda são medidas eficazes para o combate à covid-19”, enfatiza a preceptora médica infectologista do ISD, Manoella Alves.

Conforme a Fiocruz, o cuidado primordial é garantir que todos estejam vacinados. Como a vacina só começa a agir no organismo com um intervalo de aproximadamente 14 dias, o ideal é que aqueles que ainda não tomaram nenhuma dose o façam o mais rápido possível. O mais seguro, porém, é o ciclo vacinal completo com duas doses ou também a dose de reforço, para quem já é indicada. Em Natal, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS Natal) reduziu o intervalo entre a D2 e a dose de reforço para quatro meses para pessoas com 18 anos e mais. Crianças a partir de 12 anos de idade já estão aptas a tomar o imunizante. 

Mesmo com a reabertura das atividades econômicas, retomada dos serviços em hotéis e festas, atitudes como a limitação de pessoas nos ambientes devem ser seguidas à risca com o intuito de não causar aglomeração. Os espaços abertos e com maior ventilação devem ser priorizados, evitando-se o uso de ar condicionado. Nos banheiros, lavatórios, pias de cozinha e áreas de convivência deve ser substituído o uso de toalhas de pano por toalhas de papel, com disponibilização de sabão neutro para higienização das mãos. O álcool em gel deve ser sempre disponibilizado em diversos pontos do evento, principalmente em locais próximos aos alimentos e bebidas.

“Considerando que a pandemia não acabou, que estamos com 71% do nosso público-alvo vacinado, acima dos 12 anos de idade, é muito importante que as pessoas se conscientizem que o uso da máscara ainda é obrigatório e que completem o ciclo vacinal. Ainda temos muita gente com segunda dose em atraso. A Sesap orienta que, com qualquer sintoma gripal, o contato com outras pessoas seja evitado e o teste rápido para a covid-19 seja feito o quanto antes em qualquer unidade de saúde. É importante que cada um seja consciente e responsável pelos seus atos”, ressalta Diana Rego, subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesap/RN. 

A Sesap/RN reforça a  necessidade da imunização com as vacinas contra a Covid-19 e a Influenza, disponíveis em todos os municípios. O estado distribuiu 200 mil doses da vacina contra a Influenza na semana passada para reforçar o trabalho de imunização dos potiguares. Até o momento, foram identificados 93 casos de Influenza A e 37 casos de H2N3, investigados através do Laboratório Central (LACEN). Além disso, foi detectado ainda o primeiro caso de co-infecção entre Influenza e Covid-19.

Máscaras

Apesar de não ter sido aprovado pelas autoridades sanitárias brasileiras, o desuso da máscara é cada vez mais comum em ambientes abertos em todo o país. O ideal, porém, é  que os idosos e os imunossuprimidos façam uso desse item de segurança e se mantenham distante de aglomerações, priorizando ambientes com circulação natural de ar. Solicite aos convidados que, caso apresentem sintomas gripais ou para a covid-19, não se dirijam ao evento. 

Portadores de doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, asma, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal crônica em estágio avançado, imunossupressão provocada pelo tratamento de doenças autoimunes, como lúpus ou câncer; pessoas acima de 60 anos de idade, fumantes, gestantes, mulheres em resguardo e crianças menores de cinco anos, devem condicionar a participação em eventos festivos neste final de ano a uma avaliação dos riscos envolvidos. 

Para quem vai viajar, a orientação é que o ciclo vacinal esteja completo. Além disso, o viajante deve sempre usar máscara, manter as mãos higienizadas com álcool em gel ou sabão, realizar um teste para detecção do vírus da covid dois ou três dias antes da viagem e evitar deslocamentos caso apresente algum sintoma da doença.

SOBRE O ISD

O Instituto Santos Dumont é uma Organização Social vinculada ao Ministério da Educação (MEC) e engloba o Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra e o Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi, ambos em Macaíba. A missão do ISD é promover educação para a vida, formando cidadãos por meio de ações integradas de ensino, pesquisa e extensão, além de contribuir para a transformação mais justa e humana da realidade social brasileira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: