Meio Rural

Rio Grande do Norte pode triplicar exportação de melão para o Chile; acordo é renovado anualmente

O Brasil tem um acordo bilateral com o Chile, para exportação de frutos de melão e melancia frescos. O acordo é renovado anualmente, baseado em critérios como a certificação fitossanitária e o monitoramento das propriedades produtoras.

Em 2020, estavam habilitadas no Estado, 04 fazendas e 03 empacotadeiras, porém, neste ano, com a safra 2021, o país importador aprovou através da Resolução de nº 4847/2021, mais 13 fazendas e 11 empacotadeiras, triplicando a capacidade de exportação das frutas potiguares.

O Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN, é responsável pela certificação fitossanitária de origem e pelo monitoramento constante das propriedades produtoras, evitando que a praga Anastrepha grandis, que ataca as plantações de frutas, adentre a área livre e comprometa o plantio.

“É uma novidade muito boa e animadora para nossa economia. A nossa produção vai aumentar e consequentemente a exportação também. O mercado potiguar avança e retoma o crescimento da fruticultura potiguar” – Mário Manso, Diretor Geral do Instituto.

O Rio Grande do Norte é hoje o maior exportador de melão do país e possui acordo de exportação com países como Estados Unidos, Argentina, Holanda, Portugal, Dubai, Rússia, Alemanha e Espanha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: