Ciência

INPI concede registros de programas de computador na área de saúde


Um programa de computador que auxilia no tratamento de pessoas que tenham diminuído seus movimentos motores devido a acidentes, traumas e paralisia acaba de receber o registro do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI).

A invenção é resultado de parceria entre a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e o Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra (IIN-ELS), do Instituto Santos Dumont (ISD), e tem aplicação direcionada para a área da saúde, neuroengenharia e reabilitação.

Denominado Tempo de Reação, o programa de computador foi projetado para medir o tempo de reação dos pacientes a partir do acionamento exclusivo dos membros superiores. Nele, o usuário responde com um acionamento de botão quando um estímulo visual for apresentado.

Com a medida, o tratamento pode ter melhores parâmetros e ajustamento de estratégias.Além desse PC, a UFRN também recebeu o registro do GERIFES.net, cuja ideia de uso gira em torno de sistematizar o processo de gestão de riscos nas Instituições Federais de Ensino Superior (IFES).

O funcionamento se baseia no registro de todas as etapas do processo, como o cadastro dos objetivos organizacionais, os eventos que podem comprometer o alcance desses objetivos, classificação dos riscos inerentes, definição da resposta ao risco, estabelecimento de atividades preventivas e, por fim, classificação dos riscos residuais. 

O Gerifes possibilita a emissão de diversos relatórios gerenciais, tornando ainda mais seguro o processo de tomada de decisão e, consequentemente, o alcance dos objetivos organizacionais. O registro foi realizado em parceria com o Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN).

A lista com os autores dos programas de computador está disponível no portal da AGIR, www.agir.ufrn.br, enquanto as orientações a respeito dos procedimentos para realizar o pedido de registro de PCs são feitas na UFRN, mediante a Agência de Inovação, pelo e-mail pc@agir.ufrn.br. Com esses novos registros, a UFRN alcança 258 concessões de programas de computador. Dessas, quase uma centena aconteceu no último biênio.

Texto: Wilson Galvão – AGIR/UFRN
Foto: Cícero Oliveira – Agecom/UFRN

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: