Cultura do RN

Banda de Música da Escola Agrícola de Jundiaí continua encantando através das redes sociais

Apresentações e ensaios presenciais não foram possíveis nos últimos tempos, mas a Banda continuou suas atividades de forma virtual, mantendo sua qualidade enquanto projeto de extensão

Por Ramon Soares

Bandas musicais são responsáveis por, além de promover atividades variadas e dinâmicas aos participantes, propiciar o desenvolvimento de elementos fundamentais na formação acadêmica e vital dos envolvidos. É possível notar o crescimento de habilidades musicais, a ampliação das relações sociais dos participantes, o desenvolvimento do intelecto e, também, a melhoria de percepções variadas na vivência dos educandos.

Apesar de existir como uma atividade cultural e artística da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ-UFRN) há mais de 40 anos, a Banda de Música da Escola Agrícola de Jundiaí (BMEAJ) tornou-se um projeto de extensão apenas em 2012 e, a partir disso, vem fazendo parte da formação acadêmica e individual dos seus participantes. Contando com aproximadamente 40 pessoas envolvidas por ano, desde alunos, professores e pessoas da comunidade que se interessam, a atividade se consolidou e também passou a ser um dos projetos permanentes do Núcleo de Arte e Cultura da UFRN (NAC). 

Atualmente, o projeto é coordenado pelo professor Aldair Rodrigues da Silva e conta com a professora Viviane da Silva Medeiros como coordenadora adjunta. Além dos professores envolvidos, a banda ainda conta com a colaboração de três bolsistas e mais de 20 alunos participantes. Apesar do atual período pandêmico não permitir encontros presenciais, como as apresentações realizadas pela BMEAJ em eventos, as atividades do projeto não pararam.

A partir de atividades virtuais, como o uso do Instagram, a banda continuou atuando de maneira efetiva na vida dos estudantes e da sociedade. Através de publicações musicais no perfil oficial do grupo musical (@bmeaj), com vídeos de apresentações dos alunos ou convidados, o projeto continuou em andamento durante o ano de 2020 e continuará em 2021 também. Apresentando bons números de impressões na rede social, a atividade de extensão cumpre seu papel extensionista e ainda possibilita a inclusão de mais pessoas da comunidade no projeto.

Embora as atividades do projeto tenham passado por modificações do mundo presencial para o remoto, o coordenador da banda, Aldair Rodrigues, espera obter resultados que superem os de 2020, quando foi pego de surpresa pela pandemia. “Esperamos alcançar as metas e efetivar um trabalho mais produtivo em relação ao ano passado, quando fomos pegos de surpresa diante da pandemia e tivemos que nos reinventar”, relata. O coordenador ainda destaca a importância do projeto continuar em atividade, salientando a formação crítica adquirida por todos os envolvidos. “A relevância encontra-se em manter viva a chama de um projeto tão antigo e possibilitar, através do lúdico e do metódico, desenvolver o pensamento crítico”, ressalta.

O bolsista Yuri Felipe Araujo, 20, que assumiu a posição de assessor de comunicação da banda, apesar de ter integrado a equipe da ação de extensão há pouco tempo, afirma viver uma experiência positiva como parte do projeto. “Vem sendo uma experiência edificante fazer parte de uma banda com uma história tão importante quanto a Banda de Música da Escola Agrícola de Jundiaí e conhecer mais sobre, além da troca de conhecimentos e experiências entre os membros desse projeto incrível!”, conta.

Yuri ainda revela ter planos de recriar o espaço de ensinamentos que existia nos encontros presenciais da banda, a fim de conquistar os estudantes da EAJ-UFRN para a participação no projeto. “Queremos trazer o ambiente de aprendizado mútuo que existia durante as oficinas da banda para o virtual, atraindo os alunos da EAJ que já conheciam ou não o projeto, como também toda a comunidade acadêmica e a população”, explica. 

Atividades extensionistas como a BMEAJ são necessárias não só para os que estão dentro da academia, como também para a sociedade a qual estão inseridos. Através da cultura e da arte, todos os envolvidos têm a chance de ampliar elementos fundamentais nas suas vidas. Além disso, são projetos assim que, além de promover desenvolvimento, possibilitam um momento de tranquilidade em tempos tão sombrios para a sociedade e os membros envolvidos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: