Macaíba

Planejamento do PAX é tema de reuniões com consultor internacional

Uma série de reuniões com o consultor Robert Hodgson marcou mais uma etapa do planejamento de gestão do Parque Científico e Tecnológico Augusto Severo (PAX). Entre os dias 13 e 20 de outubro, empresários, pesquisadores, secretários estaduais e municipais, bem como gestores de diversas instituições privadas e públicas, participaram de seis momentos on-line, ocasiões nas quais foi apresentado um panorama do ecossistema de inovação do RN e, complementarmente, aspectos do projeto de implantação do PAX.

 

“Foram momentos que colocaram em avaliação o projeto de implantação do Parque sob várias perspectivas, desde o setor governamental até o setor produtivo, passando pela academia. Interessante para nós é que, além das excelentes contribuições para aperfeiçoamento do projeto, o consultor, referência em implantação de parques tecnológicos, ressaltou  aspectos muito positivos sobre as potencialidades do RN e da competência em pesquisa e inovação das universidades e institutos que estarão no PAX”, pontuou a assessora especial para o Parque na UFRN, Ângela Maria Paiva Cruz.

Ressaltando que o Parque Augusto Severo é uma ferramenta objetiva de garantir a inovação no âmbito do estado do Rio Grande do Norte, Jaime Calado, secretário de Desenvolvimento Econômico do RN, avaliou que as reuniões do consultor com cada setor que forma o Parque foram relevantes e, sobretudo, produtivas.

“A junção de empresas, governo, academia e comunidade em uma só instituição impõe uma complexidade ao Parque que requer uma governança inovadora. Embora complexa, como o próprio consultor ressaltou, ao mesmo tempo possibilita a participação de vários entes, coordenados pela UFRN e Governo do RN, situação que evidencia-se como um esforço grande no sentido de integrar e aproximar a pesquisa das empresas, fazer a pesquisa aplicada e garantir com isso a inovação, pois empresa que inova não quebra. Todo esforço que o governo do RN faz é nesse sentido, de aproximar e integrar”, afirmou o secretário.

O Parque Científico e Tecnológico Augusto Severo funcionará na cidade de Macaíba, na Região Metropolitana de Natal, em um espaço de 50 hectares dividido em 76 lotes, local no qual já está edificado um espaço com 15 mil metros quadrados de área construída, com salas de diferentes tamanhos para várias necessidades, como para empresas startups ou spin-offs.

O projeto de implantação do Parque prevê também ambientes customizados para empresas incubadas, aceleradoras e associadas, o que leva em consideração os tamanhos delas para a ocupação. A ideia é que o Parque Científico e Tecnológico esteja voltado, inicialmente, para as áreas de Energias, Reabilitação em Saúde e Indústria 4.0.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: