Economia

Impactos da pandemia: Sethas orienta artesãos potiguares para busca de oportunidade

O Governo do Estado está orientando artesãos e artesãs do Rio Grande do Norte a buscar oportunidades para reduzir os impactos danosos que a pandemia do novo coronavírus causou na economia afetando de forma acentuada a produção e comercialização da atividade artesanal no RN.

A orientação sobre as oportunidades para quem atua no setor é feita pelo Programa do Artesanato do RN (Proarte) da Secretaria do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas).

Uma das formas encontradas pelo Proarte para ajudar a categoria no enfrentamento à crise gerada pela pandemia no setor artesanal é indicar as iniciativas disponíveis de financiamentos e auxílios como o benefício  Emergencial financeiro destinado a trabalhadores(as) informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados, e a renda emergencial mensal para trabalhadores(as) da cultura através da Lei Aldir Blanc.

O Proarte auxilia informando sobre as oportunidades e os caminhos para a obtenção dos recursos como o Programa de Crédito (CREDArtesantado) disponibilizado no site do Programa do Artesanato Brasileiro – PAB, o Mercado Azul do Sebrae.

Para ter acesso a esses programas é preciso que artesãos e artesãs estejam cadastradas no Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (Sicab) do PAB.

Quem não está inscrito deve fazer o pré-cadastro de artesãos individuais no Sicab no portal do PAB (www.artesanatobrasileiro.gov.br). Já as Associações e artesãos com a carteira vencida devem entrar em contato pelo telefone (9 8103-2379) ou e-mail (proartern@gmail.com) do Proarte para regularizar a situação.

WEBCOFERÊNCIA

Na última segunda-feira (13) o Proarte/Sethas e a Fundação José Augusto realizaram a webconferência “Lei Aldir Blanc e o Artesanato Potiguar”. Participaram as secretárias Sethas, Iris Oliveira (titular) e Josiane Bezerra (adjunta) e o presidente da FJA, Cipriano Maia, além da equipe do Proarte coordenada por Graça Leal.

Com mais de 60 participantes a reunião com gestores e artesãos discutiu a aplicação da Lei de Emergência Cultural no artesanato potiguar. “Foram abordadas as especificidades do segmento artesanal, como a existência da carteira do artesão e o acesso a editais. Na ocasião, os servidores da FJA elucidaram as dúvidas dos artesãos e os incluíram no grupo de discussão da aplicação da Lei Aldir Blanc no RN”, explicou o técnico do Proarte, Augusto Maux.

A lei nº 14.017, de 29 de junho de 2020, aprovada pelo Congresso e assinada pelo presidente Jair Bolsonaro, prevê um auxílio de R$ 600 (seiscentos reais) em três parcelas para trabalhadores do setor cultural, que inclui a categoria de  artesãos(ãs) com cadastro no Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (Sicab) do PAB que no RN é coordenado pelo Proarte.

CESTAS

Por meio do Programa RN+ Unido, a Sethas já fez entrega de 400 cestas básicas para artesãos potiguares por meio de entidades representativas em Natal e municípios do interior, e vai  contemplar ainda artesãos com a arrecadação feita em live do arraial beneficente realizada  em junho em parceria com a Espacial Eventos.

A íntegra da Lei Aldir Blanc está disponibilizada no site da Sethas (www.sethas.rn.gov.br) no link Documentos, aba Documentos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: