Economia

Câmara de Comércio e Indústria Brasil-China busca investimentos em energia e agricultura

Energia solar e eólica, termoelétricas de pequeno e médio porte com aproveitamento do lixo, fabricação de componentes para a produção de energia e unidades para atendimento do serviço público de saúde em contêineres modernos e equipados são negócios propostos pela Câmara de Comércio e Indústria Brasil-China (CCIBC) ao Estado do Rio Grande do Norte. A Câmara representa empresas e promove feiras de negócios no Brasil e na China.

O presidente da CCIBC, Charles Tang, e o diretor executivo da Câmara, Halisson Medeiros foram recebidos nesta terça-feira, 18, pela governadora Fátima Bezerra, vice-governador Antenor Roberto e pelos secretários Jaime Calado (Sedec), Gustavo Coelho (Infraestrutura), pelo coordenador de Desenvolvimento energético da Sedec, Hugo Fonseca, secretário adjunto de Planejamento e Finanças, Pedro Lima, e Álvaro Luiz, coordenador de fiscalização da Secretaria de Estado da Tributação.

Fátima disse que a administração pública tem o desafio de promover o desenvolvimento atraindo investimentos que gerem empregos dignos para a população e que aumentem as receitas do Estado, permitindo assim, melhorar os serviços essenciais como saúde, educação e segurança. “Nosso governo não tem amarras. Tem compromisso com o povo do RN, de criar um ciclo de desenvolvimento econômico, apoiado por novas políticas que dão competitividade ao Estado, o que vai beneficiar a todos”.

A governadora sugeriu a Charles Tang organizar uma visita de empresários e investidores chineses ao RN para conhecerem de perto as oportunidades também nas áreas mineral, petróleo e gás, petroquímica e no turismo. “Temos trabalhado muito por uma aproximação coma China, um grande país que tem recursos financeiros e tecnologia, além de um forte mercado consumidor”, afirmou Fátima.

MUNICÍPIOS

A chefe do Executivo estadual orientou o secretário Jaime Calado a articular junto à Federação dos Municípios do RN – Femurn, entendimentos para orientar opções de investimentos à Câmara de Comércio Brasil-China. “O desenvolvimento deve chegar a todas as regiões do Estado. E temos muito potencial nos municípios. Inclusive o novo Programa de Estímulo ao Desenvolvimento Industrial – Proedi, lançado no ano passado por nossa administração, contempla incentivos mais vantajosos para quem se instalar nas cidades do interior. Queremos que os empregos, a renda, os negócios, a melhoria da qualidade de vida cheguem também à população do interior nas cidades e no campo”, afirmou, citando a agricultura familiar como opção de negócios para equipamentos chineses de mecanização para pequenas propriedades.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: