Cultura do RN

Livro “Água de Grau” narra sobre a juventude dos anos 60 e 70 em Macau (RN)

Por Danilo Bezerra

 O jornalista Tadeu Oliveira relembra fatos e histórias ocorridos em diversas ruas que viveu na terra das salinas, quando o conjunto Sempre Alerta fazia sucesso.

O cotidiano e lembranças nos idos dos anos 60 e 70, vivenciadas em Macau (RN), estabelecendo verdadeiro percurso pelas ruas em que morou e citando um tempo que marcou a história da juventude da época. Esse é o cenário do livro “Água de Grau – Macau que ainda se busca”, escrito pelo jornalista e sociólogo Tadeu Oliveira, que será lançado no próximo dia 7 de dezembro, durante as festividades de Nossa Senhora da Conceição, padroeira macauense.

Após pesquisa e um mergulho em suas memórias, Tadeu Oliveira conta, em detalhes, as histórias de sua juventude, marcada pela descoberta de paixões, família e por sua cidade natal. “São momentos que por anos estiveram apenas na minha memória. Agora, neste livro, revivo passagens muito significativas e que me ajudaram a crescer”, pontua o autor.

O lançamento em Macau é uma homenagem a sua terra. “A cidade estará em festa. Nada mais justo do que apresentar o livro na cidade-inspiração. Estou feliz em entregar essa obra, é uma realização pessoal muito especial”, explica Oliveira que atualmente mora em Natal (RN), onde é o diretor-presidente da Smart Comunicação, instituto de Pesquisa e Opinião, e assina a Coluna Anote, veiculada na edição de sábado do jornal Tribuna do Norte. O lançamento em Natal ainda não tem data definida.

Um dos capítulos do livro narra o momento conflitante quando sua família deixa Macau, em 1974, ano da instalação do terminal salineiro em Areia Branca (Porto Ilha), desativando completamente o porto de Macau. “Era tempo de crise econômica, Macau não era mais aquela de fácil circulação de dinheiro. Com a mecanização das salinas, uma demanda de trabalhadores braçais ficou sem ter o que fazer. Alguns encontraram no álcool o caminho para encarar o desânimo”, conta.

O prefácio é assinado pelo advogado Luiz Sérgio de Melo Neto, com apresentação do jornalista Ivo Freire. “A antiga usina de moagem de sal, ilhada pelas águas de grau, impressiona o menino curioso e observador no início dos anos 60. A lida dura do pai dele, seu Vicente Camilo de Oliveira, nas salinas marcou sua história que agora é registrado neste livro”, cita Freire na apresentação da obra.

O Livro

Composto por 18 capítulos, o livro conta com 100 páginas. Entre os capítulos, fotografias ilustra a narrativa da publicação, que tem tiragem limitada. Foram dois anos de escrita e sua finalização contou com a participação de gabaritados profissionais gráficos e de comunicação.

Serviço

Lançamento e noite de autógrafos do livro “Água de Grau – Macau que ainda se busca”

Data: 7 de dezembro de 2019.

Horário: 18h30.

Local: Pátio da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, nº 65, Centro, Macau (RN).

R$ 30,00.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: