Cidade

Diretores de unidades da UFRN conhecem projeto do PAX

O grupo de diretores das unidades da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) conheceu, na manhã desta terça-feira, 15, o Projeto de Concepção e Implementação do Parque Científico Tecnológico do Rio Grande do Norte Augusto Severo (PAX). Na Sala dos Colegiados, a assessora especial do gabinete da Universidade que coordena o projeto do Parque, Ângela Maria Paiva Cruz, e o diretor da Agência de Inovação (AGIR) da UFRN, Daniel Pontes, detalharam aos gestores os aspectos gerenciais e de viabilidade do Parque, bem como situaram de que forma a iniciativa está alinhada com as diretrizes institucionais da Universidade.

“Já há quase dez anos, contamos com resoluções que se entrelaçam com a perspectiva de estarmos associados a um parque, documentos como as resoluções que criam Empresas juniores e que estabelecem o nosso Programa de Incubação, além de aspectos inseridos em nosso Plano de Desenvolvimento Institucional ainda em vigor. Assim, afirmo que o projeto é institucional e não casuístico”, pontuou a ex-reitora Ângela Paiva. Para o diretor do Centro de Educação, Jeferson Fernandes Alves, o projeto do PAX é um dos exemplos do quanto as instituições de ensino superior são patrimônio do Estado e de como são imprescindíveis no esforço de pensar e fazer o desenvolvimento do RN.

Também elogiando a iniciativa, o vice-diretor do Centro de Ensino Superior do Seridó (Ceres), Alexandro Teixeira Gomes, realçou a necessidade de aproveitamento da expertise das unidades do interior. Na oportunidade, a ex-reitora acrescentou que “o aspecto de utilização de, por exemplo, tecnologias para o semiárido foi uma das observações da equipe do Banco Mundial como fator de relevância do projeto para a nossa região”. Durante a reunião, participaram também membros de equipes das pró-reitorias de Graduação, Pesquisa, Pós-Graduação, Gestão de Pessoas e de Administração. À pró-reitora adjunta de Administração, Izabel de Medeiros Coelho, coube explicações a respeito do estatuto, bem como dos compromissos e obrigações dos parceiros associados. “O modelo de governança proposto é de organização sob a forma jurídica de associação de direito privado. Especificamente sobre o investimento do Governo do Estado ser viabilizado através do Banco Mundial, frise-se que não implica obrigações da Associação, tampouco da UFRN”, afirmou.

 

Parque Científico e Tecnológico do Rio Grande do Norte Augusto Severo (PAX)

 

Localizado na cidade de Macaíba/RN e uma área prevista de 50 hectares, o Parque Científico e Tecnológico do Rio Grande do Norte Augusto Severo (PAX) está inserido em um ambiente de inovação proveniente da parceria entre Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação (ICTs), Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Federação das Indústrias, Federação do Comércio, Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e prefeituras da Região Metropolitana de Natal. O PAX tem vocação inicial nas áreas de energias, reabilitação em saúde e tecnologia de informação com ampla oferta de espaços e serviços para as entidades apoiadoras e empresas. O Parque Científico e Tecnológico Augusto Severo contará também, em seu ecossistema, com incubadora e aceleradora de empresas, oferta de serviços de propriedade intelectual por meio da Agência de Inovação da UFRN e de diversos laboratórios de pesquisa e inovação das ICTs associadas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: