Cidadania

ONG quer transformar o Dia das Mulheres em estratégicas educativas contra violência de gênero

As agressões contra as mulheres são uma realidade dramática de nossa cultura. A ONG Comunicação e Cultura, oferta a professores de todo o Brasil planos de aula para abordar esse assunto nas escolas, para transformar as tradicionais comemorações escolares em um dia de conscientização e formação de mentalidades infantis e juvenis contra a violência de gênero. Basta o professor solicitar participar através do email diadamulher@comcultura.org.br ou fazer a inscrição através do site www.empatianaescola.org.br

Pelas informações da ONG, há no Brasil 2,2 milhões de professores/as na educação básica, cerca de 80% dos quais mulheres. Se elas se mobilizam, farão a diferença. A violência contra a mulher é endêmica. Pesquisa do Instituto Datafolha encomendada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) e divulgada em 26 de fevereiro, indica que 27,4% das mulheres sofreram algum tipo de agressão nos últimos 12 meses; 76,4% das vítimas afirmaram que o agressor era alguém conhecido; 42% das agressões aconteceram em casa.

No início de 2018 havia mais de 1,2 milhão de casos de agressões contra mulheres pendentes na Justiça brasileira, apenas a parte visível de uma situação de proporções muito maiores, que jamais chega ao judiciário. Em 2017 tivemos a triste marca de 1.333 casos de feminicídios confirmados. A tolerância e a indiferença da violência de gênero é um traço cultural tradicional.

QUEM SOMOS

Somos Michele Lemos, Elizângela Albuquerque e Daniel Raviolo do Comunicação e Cultura, uma ONG cearense que atua na ação educativa forjadora de personalidades autônomas e solidárias, desde 1988. Em 2018 apoiamos mais de 700 professores/as de 20 estados.

A Campanha Dia da Mulher foi inspirada pelo sucesso da Campanha Dia do Índio realizada o em 2018, quando mobilizamos através de planos de aula aplicados por professores/as cerca de 300 turmas escolares para entender a situação e dar apoio ao povo Munduruku, que luta por suas terras na bacia do Rio Tapajós. O sucesso dessa ação nos levou a transformá-la em uma ação anual permanente. Teremos no Dia do Índio deste ano a participação de outras instituições (Instituto Socioambiental e Greenpeace), muitas mais escolas e diversos grupos indígenas apoiados. Queremos ter com a campanha do Dia da Mulher essa mesma trajetória de consolidação e ampliação de impacto. Faça parte!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s