MP Eleitoral quer evitar notícias falsas nas Eleições 2018

O Ministério Público Eleitoral firmou um acordo de colaboração com os Partidos Políticos e coligações potiguares. O objetivo é combater fake news durante as Eleições 2018 e, de acordo com o termo de compromisso assinado pelos grupos, promover “a manutenção de um ambiente eleitoral imune da disseminação de notícias falsas”.

Uma das principais motivações por trás do acordo leva em consideração que as fake news são um grande risco para a democracia – já que a manipulação de notícias, assim como o uso de robôs e perfis automatizados, por exemplo, podem distorcer a liberdade de voto do eleitorado e interferir diretamente na legitimidade do processo eleitoral.

Ao todo, mais de 10 partidos ou coligações concordaram com o documento e se comprometeram a atuar contra as fake news no próximo pleito. Entre eles estão os partidos PSTU, PSDB, PSB, Psol, PRTB, Novo, Rede e Solidariedade. As coligações 100% RN, Do Lado Certo e Trabalho e Superação também assinaram o termo e devem “reprovar qualquer prática ou expediente referente à utilização de conteúdo falso”.

Brasil Mostra Brasil começa nesta sexta-feira (31) na Arena das Dunas

A Multifeira Brasil Mostra Brasil volta a Natal com a 24ª edição do evento, entre os dias 31 de agosto e 09 de setembro, na Arena das Dunas. Atraindo milhares de potiguares, a mostra sempre foi sinônimo de sucesso na cidade, e neste ano amplia em mais de 10% sua área de exposição.

“No primeiro ano na Arena das Dunas (2015), em nossa 20a edição, tivemos um aumento de 50% na área do evento em relação as edições realizadas no Centro de Convenções, com um espaço de 7.500m². Em 2016 crescemos mais de 15% em relação ao ano anterior, com 9.000m² de área de exposição. No ano seguinte, a Multifeira alcançou 10.000m². Em 2018 o evento terá cerca de 11.000m² de área de exposição e mais de  12.000m² de área total de evento, o que equivale a um crescimento de 10%”, afirma o diretor da Brasil Mostra Brasil, Wilson Martinez.

Além da área física, a Multifeira ampliou também o número de expositores, superando a marca de 350 empresas participando nos dez dias de evento. “A cada edição conseguimos envolver uma parcela maior de parceiros, sempre com nosso foco voltado para o mercado local. Nossa intenção é cada vez mais trazer o empresário potiguar para o evento”, garante Wilson Martinez. Este ano, a grande novidade é a realização da 8ª  Feira de Livros e Quadrinhos de Natal (FLiQ), que acontecerá junto com a Multifeira Brasil Mostra Brasil, e que contará com mais de 100 horas de atividades culturais gratuitas. Serão palestras, debates, cordel, oficinas, lançamentos de livros, quadrinhos,  games, robótica, sessões de autógrafos e apresentações artísticas.

A Multifeira é consagrada pelas diversas opções de produtos expostos. Com expositores nacionais e internacionais, são inúmeros segmentos representados, entre eles móveis, roupas, eletrônicos, artigos de decoração, utilidades domésticas, calçados, eletrodomésticos, artesanato, automóveis, dentre outros.

Assim como em anos anteriores, a Brasil Mostra Brasil cresce cada vez mais em público: neste ano, a expectativa dos organizadores é de receber mais de 100 mil pessoas. Os visitantes poderão contar ainda com estacionamento rotativo de três mil vagas e praça de alimentação. A Brasil Mostra Brasil deve gerar cerca de 700 empregos diretos e indiretos.

Feira de Livros: Senac promove semana de atividades durante a 8ª FLIQ

Uma programação interativa na qual os visitantes participem ativamente. Essa é a proposta do Senac RN na 8ª FLIQ, que ocorre no período de 31 de agosto a 04 de setembro, na Arena das Dunas. Entre os convidados que irão ministrar palestras no estande da instituição estão a jornalista e consultora Érika Zuza e o consultor de ensino da Microsoft Educação Brasil, Mateus Pereira.

Na feira, o Senac RN oferece palestras, workshops e ações interativas, além de apresentar o portfólio de cursos da instituição, abordando temas das áreas de Informática, Fotografia e Design. Os visitantes também conhecerão em primeira mão o ambiente Senac Microsoft SmartLab, uma sala multidisciplinar, de Coworking, tecnológica e inovadora, no qual poderão vivenciar algumas experiências que serão desenvolvidas e apresentadas pelos nossos educadores.

Ainda no Estande, Érika Zuza conduzirá um bate-papo sobre Presença Digital e Reputação nas redes sociais, no domingo (02), das 19h às 21h, e  Speak Training – Como falar em público, na segunda (03), das 19h às 21h.

O consultor Mateus Pereira que falará sobre HACKING STEM (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática) trazendo a Experiência do Fundo do Mar e o Projeto da Mão Robótica, na segunda (03), das 14h às 18h e das 19h às 22h, e sobre o Minecraft for Education, com outras atividades interativas de Hacking STEM + Realidade Virtual com o corpo humano, na terça (04), das 09h às 12h e das 14h às 19h. 

A Fliq estimula e potencializa a educação e a arte no Rio Grande do Norte, bem como diversifica a atuação na área cultural, durante cinco dias e promove mais de 100 horas de atividades.

Serviço

Senac RN na 8ª Feira de Livros e Quadrinhos de Natal (FLiQ Natal)

Quando: 31 a 04 de setembro

Onde: Arena das Dunas

Horário: 9h às 21h

Quanto: Entrada Gratuita

População brasileira ultrapassa 208 milhões de pessoas, revela IBGE

O Brasil possui 208,4 milhões de habitantes, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O estudo, divulgado nesta quarta-feira (29), estima taxa de crescimento populacional de 0,82% entre 2017 e 2018. A data de referência do trabalho é 1º de julho de 2018.

São Paulo continua sendo o município mais populoso do País, com 12,2 milhões de habitantes. Na sequência vem Rio de Janeiro (6,7 milhões de habitantes), Brasília e Salvador (cerca de 3,0 milhões de habitantes cada). Entre os municípios menos populosos estão Serra da Saudade (MG), com 786 habitantes, seguido de Borá (SP), com 836 habitantes, e Araguainha (MT), com 956 habitantes.

Além disso, o estudo mostra que os três estados mais populosos estão na região Sudeste, enquanto os cinco menos populosos estão na região Norte. São Paulo apresenta 21,9% da população do País e segue como líder no número de habitantes por estado. Por outro lado, Roraima é o menos populoso, com 576,6 mil habitantes, 0,3% da população total.

As estimativas populacionais municipais são um dos parâmetros utilizados pelo Tribunal de Contas da União no cálculo do Fundo de Participação de Estados e Municípios e são referência para vários indicadores sociais, econômicos e demográficos.

As estimativas da população residente para os municípios brasileiros foram calculadas com base na Projeção de População (Revisão 2018), divulgada no último dia 25 de julho. Essa revisão incorporou os imigrantes venezuelanos no estado de Roraima, dos quais 99% estavam concentrados nos municípios de Boa Vista e Pacaraima.

Adoçantes artificiais são realmente uma opção mais saudável?

Especialista comenta estudos que sugerem que o consumo de produtos dietéticos pode acabar desencadeando obesidade e diabetes

Os adoçantes artificiais são substâncias sintéticas criadas para dar aos alimentos um sabor doce, sem as calorias dos açúcares naturais – considerados uma alternativa para pessoas com diabetes, que auxiliam na perda de peso e mantém os níveis de glicose do sangue estáveis.

Desde sua chegada ao mercado, alguns estudos vêm sugerindo que estas substâncias podem não ser tão saudáveis quanto se preconiza. Recém-publicado por pesquisadores da Faculdade de Medicina de Wisconsin, um estudo sugere que o uso de adoçantes artificiais pode desencadear obesidade e diabetes acabou reacendendo esse debate.

Realizada em células endoteliais de ratos, a pesquisa levanta a hipótese de que os adoçantes artificiais podem alterar a maneira pela qual o nosso corpo processa gordura e usa energia. As amostras sanguíneas de ratos que foram alimentados com dietas com altos níveis de adoçantes apresentaram alterações em parâmetros bioquímicos, gorduras e na concentração de aminoácidos.

De acordo com Erika Paniago Guedes, médica endocrinologista e membro do Departamento de Obesidade da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), apesar dos resultados, até o momento não existem evidências científicas consistentes e suficientes que possam contraindicar o uso de adoçantes. “Estudos em células animais podem ‘sugerir’ uma hipótese ou mecanismo, mas não comprovar. É necessária a reprodução desses achados no ser humano para afirmar que podem causar danos à saúde. Até o momento, nenhum estudo com seres humanos, de seguimento em longo prazo, comprovou risco com adoçantes”, afirma.

Na década de 70, pesquisas em ratos de laboratório sugeriram que o consumo da sacarina, um tipo de adoçante artificial, estaria relacionado ao desenvolvimento de câncer de bexiga. Na época, a FDA, agência federal do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, que regulamenta medicamentos e alimentos, proibiu a venda por conta dos efeitos nos roedores.

No entanto, estudos examinaram como a substância funciona no corpo humano e mostraram que os resultados se aplicam apenas aos ratos, o que fez com que a FDA retirasse os avisos sobre a sacarina. “O aumento de consumo de açúcar, em suas diferentes formas, está comprovadamente associado ao risco de obesidade, diabetes e câncer. Mas não temos esse nível de evidência com os adoçantes artificiais”, comenta a endocrinologista.

Inicialmente, os adoçantes foram formulados para atender às necessidades de pessoas com diabetes em substituição ao açúcar. Nos dias atuais, são utilizados até mesmo em planos alimentares para perda de peso e, se utilizados com moderação e na quantidade correta, não apresentam riscos comprovados. “A recomendação que fazemos é a de que o consumo de açúcares seja controlado, para evitar exposição ao risco destas doenças. Em relação ao uso de adoçantes artificiais, recomenda-se que a dose por dia baseada na Ingestão Diária Aceitável recomendada pelas agências reguladoras dos governos, como ANVISA e FDA, seja respeitada”, conclui.

Sobre a SBD – Filiada à International Diabetes Federation (IDF), a Sociedade Brasileira de Diabetes é uma associação civil sem fins lucrativos, fundada em dezembro de 1970, que trabalha para disseminar conhecimento técnico-científico sobre prevenção e tratamento adequado do diabetes, conscientizando a população a respeito da doença e melhorando a qualidade de vida dos pacientes. Também colabora com o Estado na formulação e execução de políticas públicas voltadas à atenção correta dos pacientes, visando a redução significativa da doença no Brasil.
Conheça nosso trabalho: www.diabetes.org.br

Calendário nefasto detona clubes do Rio Grande do Norte

Estamos ainda em agosto e o costume sempre saudável de buscar nas emissoras locais que transmitem futebol as notícias dos times locais e as datas de seus jogos já não consegue respostas satisfatórias. ABC, América e até o Globo de Ceará Mirim já deram adeus a temporada de 2018 faltando ainda quatro meses para o fim do ano. E é bom lembrar: quatro meses que costumavam serem decisivos em matéria de desfecho de disputas de campeonatos, fossem no Rio Grande do Norte ou em qualquer outro estado ou região do país.

ABC, América e Globo de Ceará Mirim, os três principais times de futebol profissional do Rio Grande do Norte, já não são protagonistas de nada no ano de 2018, desapareceram das manchetes e só estão presentes nas enfadonhas resenhas e nos comentários lamentosos dos analistas locais.

Já não dá mais para ouvir pelo rádio local as narrações ao vivo de nossos locutores, nem o som envolvente dos torcedores na Arena das Dunas, no Frasqueirão ou no Barretão. Mas, afinal o que está acontecendo com o nosso futebol, quem é realmente culpado por esse sumiçõ antecipado?

É de praxe se ouvir falar que a culpa por esse final antecipado de temporada dos times locais deve ser computada na conta dos dirigentes dos clubes. Pode ser até que esse prognóstico tenha algo a ver com a questão, mas certamente a culpa mesmo tem outros responsáveis – o buraco é mais embaixo, ou mais em cima, depende de quem observa.

A culpa maior e fundamental para este estado de coisas no futebol do Rio Grande do Norte, que também atinge outras federações do país, é do calendário do futebol brasileiro imposto pela CBF. Não se pode entender, nem tampouco acatar, que um calendário que contempla dois campeonatos tão ecléticos, como a Série C e a Série D do Brasileiro, termine para muitos clubes ainda no mês de julho. Isso é uma graduação nefasta absurda, derruba qualquer tipo de planejamento feito pelos dirigentes dos clubes, impossibilita maiores investimentos e pune hipocritamente torcedores de futebol de vários estados do país.

Agora, sabemos que não se pode culpar apenas a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) por seu calendário safado, mas também as federações de estados menos desenvolvidos economicamente que dão seu aval ao descalabro, e também aos próprios clubes menores que participam como cordeiros mansos dessa encenação degradante para o esporte.

O calendário do futebol brasileiro, este mesmo que pôs fim as temporadas de ABC, América e Globo de Ceará Mirim, é um dos importantes responsáveis pela manutenção do domínio do eixo Sul-Sudeste do esporte dominante no Brasil.

(Informações do Blog Clássico Rei, Portal Foco Nordeste)

Chapinha reforça Cruzeiro de Macaíba na disputa pelo acesso

Sem futebol dos grandes clubes no segundo semestre deste ano, torcedores potiguares estão na expectativa da disputado do Campeonato Estadual da Segunda Divisão da Federação Norte-riograndense de Futebol (FNF). Seis equipes disputam o aceso à elite do futebol do RN.

Em Macaíba, torcedores do Cruzeiro estão animados com a participação do azulão na competição. Nesta segunda-feira (27) foi anunciado o nome do experiente meio-campista Chapinha, 34 anos. O jornalista Sérgio Silva, do programa Três Toques, confirmou a contração de Chapinha no final da tarde de hoje.

Chapinha é natural de São José de Mipibu, já defendeu várias equipes tradicionais do futebol brasileiro dentre elas, Botafogo/PB, Treze/PB, Campinense/PB, Itabaiana/SE, Boa Esporte/MG e Mogi Mirim/SP.

Briga pelo acesso

Com vasta experiência na disputa de campeonatos importantes como o Brasileiro da séria B, C e D, o atleta é uma das grandes apostas do Azulão Macaibense para conseguir o acesso à elite do futebol potiguar. Além de Chapinha, o Cruzeiro já conta no seu elenco com o Calebe, que estava no Guarani de Juazeiro e que disputou o estadual deste ano pelo Força e Luz/RN.O Cruzeiro está no Grupo 2 e estreia na segunda divisão contra o Alecrim, no dia 23 de setembro. Além das duas equipes, o Palmeira de Goianinha fecha o Grupo 2.