Cooperativismo faz a diferença para mercado imobiliário do RN

O mercado imobiliário dá sinais de recuperação depois de um bom tempo parado. Por isso, a perspectiva para 2018 é de que ele volte a receber novos investimentos. Uma alternativa eficiente para compra de imóveis é através do associativismo, onde os custos são baixos, a compra do imóvel é facilitada, sem burocracia e até mesmo aprovação cadastral. Além disso, quem compra através de uma cooperativa fica livre dos altos juros do mercado imobiliário.

O momento econômico pelo qual o setor imobiliário passa, com a queda na liberação de financiamentos e de pouca disponibilidade de crédito imobiliário, é outro fator que leva o consumidor a procurar o sistema de cooperativas. Depois de tantas turbulências na economia nacional, o consumidor está mais atento e leva em consideração as melhores oportunidades para investir, buscando a valorização das suas economias.

Atuando há 17 anos em Natal, a Cooperativa Norteriograndense de Habitação – CNH oferece oportunidades aos potiguares que buscam pela realização do sonho da casa própria ou procura investir no segmento que mais oferece segurança, que é investir em imóveis. Em 2018, a CNH vai oferecer um empreendimento para o mercado imobiliário local, reunindo muitas vantagens, como apartamento com qualidade, localização privilegiada, preço diferenciado e bem mais fácil de pagar, sem juros e sem comprovação de renda. O Residencial Rota do Sol é o mais novo empreendimento da Cooperativa, localizado próximo a Cotovelo, no litoral sul.

A CNH é uma cooperativa habitacional autofinanciável e isso permite que os recursos sejam gerados de acordo com a integralização das parcelas pelos associados. Cada empreendimento dentro da CNH tem a sua própria contabilidade, administrada de acordo com as estimativas do custo do projeto. Isso garante o total controle de investimento e construção da obra.

Economia

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve fechar 2017 em 3,2% e chegar a 4,3% em 2018, o que mostra que as perspectivas para o mercado imobiliário no próximo ano são otimistas. Afinal, a inflação reflete diretamente no poder de compra dos brasileiros e torna o investimento em imóveis mais atraentes.

Apesar da crise e estagnação financeira, o mercado está confiante em relação à queda nas taxas de juros e à inflação do país. Para 2018, caso aconteça, as taxas de juros sendo reduzidas favorecerão o poder de compra do consumidor, estimulando a aquisição de imóveis enquanto o momento está favorável.

Outro fator importante é a carência de imóveis novos no mercado potiguar. Devido à crise econômica, os lançamentos ficaram restritos e isso fez criar uma bolha no mercado imobiliário com falta de imóveis novos. Com uma baixa demanda de oferta é possível que os novos lançamentos sejam ofertados com custos maior

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s