CERCA DE 25% DAS PESSOAS QUE CHEGAM A SERVIÇOS DE EMERGÊNCIA COM QUEIXA DE DOR TORÁCICA TÊM PROBLEMAS CARDÍACOS GRAVES

O dia 29 de setembro é Dia Mundial do Coração, e a data serve para a conscientização sobre a importância dos cuidados com o órgão responsável pelo bombeamento de sangue por todo o organismo.  Diariamente, o coração contrai entre 109 e 110 mil vezes e faz circular cerca de cinco litros de sangue, abastecendo o corpo com oxigênio e nutrientes necessários para que as células exerçam suas funções orgânicas.

No Brasil, as mortes em decorrência de doenças cardiovasculares, entre os anos de 2004 e 2016 cresceram quase 23%, passando de 285.543 óbitos registrados em 2004 para 349.938 em 2016, segundo dados do Cardiômetro, da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Segundo dados do Ministério da Saúde, cerca de 20% dos óbitos em pessoas com mais de 30 anos são por problemas com o coração e circulação.

Existem vários problemas que podem afetar o bom funcionamento do coração, e apenas um médico pode fazer o diagnóstico e indicar o tratamento adequado. As doenças cardiovasculares podem não apresentar sintomas típicos, ou causar alguns desconfortos como tosse persistente, tonturas, cansaço intenso, náuseas, perda de apetite, pulso irregular, falta de ar, e dor no peito. Esse último mais comumente associado a problemas no coração.

Apesar de dor torácica ou “dor no peito” não necessariamente significarem problemas cardíacos, Dr. Alaor Mendes, diretor geral do Centro Cardiovascular Avançado viValle explica que dos pacientes que chegam a um serviço de emergência com dor no peito, cerca de 25% possuem um problema cardíaco grave. Para estes pacientes, o tempo para chegar ao serviço de saúde e receber atendimento médico é fundamental para redução de possíveis sequelas e mesmo para a prevenção do óbito em decorrência de problemas cardiovasculares.

Prevenção – Manter hábitos saudáveis é uma maneira eficaz de promover o ritmo saudável do coração. Além de manter os exames de rotina em dia com o seu médico cardiologista, é possível incluir algumas práticas saudáveis na rotina como:

  • Praticar exercícios aeróbicos por, pelo menos, 30 minutos diariamente. Atividade física regular pode reduzir o risco de doença cardíaca em aproximadamente 14%;
  • Manter seu peso ideal. O excesso de peso, obesidade e  acúmulo de gordura abdominal aumentam os riscos de desenvolver doenças cardíacas;
  • Incluir alimentos saudáveis em suas refeições, bem como reduza o consumo de sal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s