Como o trânsito influencia no almoço dos trabalhadores?

O trânsito, principalmente das grandes cidades, tem grande influência na hora dos brasileiros escolherem o que e onde irão almoçar durante o intervalo do trabalho. Isso porque o deslocamento demanda tempo e a espera pela refeição também. O especialista da Valecard, Diego Batistela, gerente de produto benefício, comenta esse perfil e as principais escolhas.

 Segundo Batistela, o deslocamento em média não pode passar de 30 minutos, contando o trajeto de ida e volta, se o horário de almoço é de 1 hora. Por isso, os restaurantes self-services se destacam e são a principal escolha de quem almoça fora.

Para o especialista, o trânsito é um fator decisivo na hora de escolher o tipo de restaurante. “Se o tempo de deslocamento é menor o colaborador pode escolher um restaurante que o preparo da comida é feito na hora. Caso contrário, as opções são os restaurantes que oferecem mais agilidade, como fast-food, self-services e pratos feitos”, destaca ele.

Nas grandes cidades é bem mais complicado as pessoas manterem o hábito de almoçar em casa, Batistela explica que existem dois fatores para que esse conforto seja possível: o primeiro sem dúvida é morar perto do trabalho, e o segundo é manter uma ajudante em casa, que na sua maioria é bem mais caro do que no interior ou preparar o almoço com antecedência. Um desafio bem grande, porém, é possível.

A qualidade de vida nas cidades do interior, em que as pessoas podem almoçar em casa, influencia na escolha pelo benefício de vale Alimentação, segundo o especialista da Valecard. “No interior como o trânsito é bem menor os colaboradores dão mais importância para almoçarem em casa e aproveitam para reunir a família neste momento. Esses fatores tornam o benefício de vale Alimentação mais requisitado do que o benefício de vale refeição”, salienta ele.

Infectologista explica diferenças entre Febre Chikungunya e a Dengue

Você sabe o que é a Febre Chikungunya? Facilmente confundida com a dengue por ter sintomas muito parecidos, a doença é causada por um Arbovirus e teve seu primeiro registro em 1952 na África. Desde então, tem se proliferado por países da América Latina. Para orientar a população e esclarecer as principais dúvidas sobre o assunto, a Infectologista do Hospital e Maternidade São Cristóvão, Dra. Andreia Maruzo Perejão, explica a transmissão das duas doenças ocorrida pela picada dos mosquitos Aedes aegypti ou Aedes albopictus.

Segundo a profissional entre 72% a 95% das pessoas infectadas apresentam febre alta repentina. “Além desse sintoma clássico, o paciente com Chikungunya também apresenta cefaleia, mialgia, manchas pelo corpo (exantema), conjuntivite, náuseas e vômitos e dores articulares debilitantes (poliartrite), sendo esse último sintoma o que mais a diferencia da dengue”. Seu nome vem da língua Kinchonde e significa ‘homem que anda arqueado’ devido às fortes dores articulares. “Essa artrite ocorre mais em mãos e pés e pode persistir por meses ou anos, mas, raramente, há complicações ou mortes”, ressalta a infectologista.

A médica explica que o diagnóstico se dá pela suspeita clinica e exames de sangue, como sorologias, cultura viral ou RT PCR. A infectologia adverte que o tratamento é sintomático, pois não há medicação especifica para o vírus, ou seja, tratam-se apenas os sintomas. A orientação ao paciente é de repouso, hidratação e alimentar-se bem para que a imunidade melhore durante o ciclo do vírus. Para a prevenção da Chikungunya, deve- se manter os mesmos cuidados que se tem com a dengue. “É extremamente importante eliminar qualquer objeto que acumule água, principalmente da chuva, pois podem ser criadouros do mosquito. Durante as epidemias, também oriento o uso de repelentes”, diz a infectologista do Hospital e Maternidade São Cristóvão.

“O período de incubação do vírus leva de 2 a 10 dias, e na dengue o risco de evoluir para um quadro hemorrágico é maior”, finaliza a profissional.

Prazo para saques do FGTS é prorrogado para quem tem dificuldade em ir às agências

Pessoas que não puderem comparecer às agências da Caixa Econômica para saque das contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) terão até 31 de dezembro de 2018 para fazer a operação.

A medida, estabelecida por decreto presidencial publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira (27), é válida apenas para quem comprovar impossibilidade de comparecimento até a próxima segunda-feira (31), data-limite para saque.

O texto do decreto estabelece que “nos casos de comprovada impossibilidade de comparecimento pessoal do titular da conta, o cronograma de atendimento […] não poderá exceder a data de 31 de dezembro de 2018, conforme estabelecido pelo Agente Operador do FGTS”.

De acordo com a Caixa Econômica Federal, o montante pago até o dia 19 de julho equivalia a 98,33% do total inicialmente disponível para saque (R$ 43,6 bilhões).

O número de trabalhadores que sacaram os recursos das contas do FGTS representa 83,73% das 30,2 milhões de pessoas inicialmente beneficiadas pela medida.

Nessa etapa do calendário de pagamentos, o saque está liberado para todos os trabalhadores que têm direito ao benefício, não importa a data de nascimento. Pode fazer o saque quem teve contrato de trabalho encerrado sem justa causa até 31 de dezembro de 2015.

Consumidores fazem a festa na inauguração da Magazine Luiza em Macaíba

Em Macaíba, na manhã desta quinta-feira (27), ocorreu cerimônia de inauguração da nova loja de uma das maiores redes de eletrodoméstico do país: O Mazagine Luiza. O evento chamou atenção de centenas de consumidores, moradores de diversos bairros da cidade, em busca das chamadas ofertas de inauguração, comuns em abertura de novas lojas da rede.

Para o vice-presidente da Fecomércio do RN e presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Macaíba, empresário Luiz Antônio Lacerda, a chegada de mais uma loja de grande porte na cidade é importante porque significa que a empresa acredita no potencial de Macaíba. “Desejo sucesso aos empreendedores”, disse Lacerda no ato de inauguração da Magazine Luiza, no centro da cidade.

Acompanhado de alguns vereadores e secretários municipais, o prefeito de Macaíba, o médico Fernando Cunha, também prestigiou abertura da Magazine Luiza.

Gestão da Educação visita e dialoga com escolas municipais

Estabelecendo como rotina da administração municipal, o prefeito de Macaíba, Fernando Cunha, e o secretário da Educação, professor Domingos Sávio, fazem visitas a mais unidades de ensino infantil na segunda-feira (24).

Desta feita, foram visitados os centros municipais de ensino infantil “Luís da Câmara Cascudo” e “Pedro Gomes”. Com as visitas, os gestores têm a oportunidade de conhecerem, in loco, como estão sendo desenvolvidas as atividades e a própria realidade das instituições de ensino da municipalidade voltadas para a educação infantil.

O secretário Domingos Sávio de Oliveira avaliou as visitas e a manutenção permanente do diálogo com os educadores: “Nas visitas temos a oportunidade de conversar com os professores, dialogando com as escolas sobre os desafios do ensino”. Informou também que visitas as unidades da Rede Municipal de Ensino continuarão sendo realizadas.

Municípios recebem veículos refrigerados e kits para a agricultura familiar

Mais 56 municípios do Rio Grande do Norte receberam do Governo do Estado nesta terça-feira, 25, veículos refrigerados, balanças e equipamentos de informática dentro do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA-Compra Direta). O Programa incentiva a produção e comercialização dos produtos da agricultura familiar em todas as regiões do Estado. Com esta entrega 96 municípios já receberam os kits de equipamentos. Macaíba está na relação das cidades beneficiadas.

“Estamos enfrentando o sétimo ano consecutivo de seca e uma grave crise financeira nacional. Mas o nosso Governo trabalha forte, com criatividade para vencer as dificuldades. É isto que estamos fazendo aqui, apoiando as cadeias produtivas, fornecendo equipamentos para estimular o pequeno produtor rural”, afirmou o governador Robinson Faria, na solenidade no auditório da Escola de Governo em Natal.

Robinson Faria também destacou que a administração estadual “é parceira do agronegócio e do pequeno produtor. Estes kits melhoram as condições de comercialização, permitem melhor controle da produção, acondicionamento e transporte adequado, o que contribui para a emancipação das famílias produtoras”. O PAA é realizado em parceria com o Governo Federal, através do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário – MDS, que também apoia outras iniciativos como os programas Primeira Água e Segunda Água, construção e recuperação de reservatórios de água, perfuração de poços tubulares, carros pipa e a instalação de barragens submersas que já somam mais de 400, além da instalação da Central de Comercialização da Agricultura Familiar em Natal.

O secretário Executivo do MDS, Alberto Beltrame, e o Secretário Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, Caio Rocha, participaram do evento. Beltrame disse que ”os equipamentos fomentam e incrementam a agricultura familiar proporcionando a inclusão produtiva de pessoas e famílias. E esta é uma orientação do Governo Federal, que vai além do Bolsa Família, gerando oportunidades de trabalho.”

Alberto Beltrame elogiou a iniciativa do Governo do Estado de refrigerar os baús de transporte de mercadorias e que este diferencial será analisado pelo Governo Federal para ser levado aos demais estados.

A diretora-presidente da Emater-RN, Cátia Lopes, explicou o trabalho do Governo do Estado para atender os pequenos produtores e o interesse dos municípios beneficiados. “Os municípios deram as mãos ao Governo do Estado que, através da Emater, orienta e incentiva a produção no campo e sua comercialização”, registrou, acrescentando: “Estamos mudando a realidade do campo e isso traz melhorias para todos. E vamos fazer mais”.

A solenidade contou com a presença do vice-governador Fábio Dantas, dos secretários de Estado Guilherme Saldanha (Agricultura, Pecuária e Pesca), Raimundo Sobrinho (Assuntos Fundiários e Reforma Agrária), Getúlio Ribeiro (Relações Institucionais), do diretor do Idiarn, Camilo Collier, do senador Garibaldi Filho, dos deputados José Adécio, Jacó Jácome, Dison Lisboa, Luiz Antonio Farias e Cristiane Dantas e do representante da Federação da Agricultura do RN – Faern, Luiz Cláudio.

EQUIPAMENTOS ENTREGUES:

– 125 balanças, sendo 85 balanças para até 30 quilos e 40 balanças para até 300 quilos.

– 44 computadores, 56 impressoras

– 56 veículos tipo Saveiro equipados com baú frigorífico.

– O investimento total para a aquisição de equipamentos foi de R$ 4 milhões.

MUNICÍPIOS BENEFICIADOS:

Afonso Bezerra, Alexandria, Antônio Martins, Baía Formosa, Bento Fernandes, Boa Saúde, Bom Jesus, Caiçara do Rio dos Ventos, Canguaretama, Ceará-Mirim, Coronel Ezequiel, Espírito Santo, Extremoz, Goianinha, Ielmo Marinho, Itajá, Jaçanã, Japi, João Câmara, Jundiá, Lagoa D’anta, Lago de Pedras, Lagoa de Velhos, Luís Gomes, Macaíba, Marcelino Vieira, Maxaranguape, Messias Targino, Monte Alegre, Monte das Gameleiras, Nova Cruz, Olha D’água dos Borges, Pedro Avelino, Pau dos Ferros, Passa e Fica, Pureza, Riacho da Cruz, Riachuelo, Santa Cruz, Santa Maria, Santo Antônio, São Bento do Norte, São Bento do Trairi, São José de Campestre, São José de Mipibu, São Miguel de Touros, São Pedro, São Tomé, Senador Eloi de Souza, Sítio Novo, Taipu, Tangará, Tenente Ananias, Touros, Umarizal e Vera Cruz.

Cosern lança festival “Tô Ligado na Energia” com alunos de escolas públicas

Depois do sucesso no Instituto Padre Miguelinho, realizado entre maio e junho, a Cosern, empresa do Grupo Neoenergia, promove o festival “Tô Ligado na Energia” com a Escola Estadual Dom Nivaldo Monte, de Parnamirim.  O lançamento do Festival será nesta 5ª feira (27), às 8h, no auditório do Edifício-Sede da Cosern, em Natal.

100 alunos da escola, além de professores e coordenadores pedagógicos da escola, serão recepcionados pela Gerente de Eficiência Energética do Grupo Neoenergia, Ana Mascarenhas. Durante o turno da manhã, os participantes terão palestras sobre eficiente de energia elétrica, conhecerão os detalhes do Projeto Vale Luz e receberão kits educativos da Cosern para replicar os conhecimentos adquiridos no festival com os outros membros das equipes.

Desenvolvido no âmbito do Programa de Eficiência Energética da COSERN regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o Festival “Tô Ligado na Energia” também tem como parceiros a organização ambiental WWF-Brasil e da Secretaria da Educação e da Cultura (Seec) do RN.

A WWF Brasil, que desde 2016 atua em parceria com as concessionárias do Grupo Neoenergia capacitando professores na área de energia e meio ambiente, é a responsável pela organização do festival em Natal e pela comunicação de mídias sociais de todo o projeto (que envolve também oito escolas em Salvador e oito em Recife).

Ao longo de quatro semanas, alunos dos Ensinos Fundamental II e Médio da Escola Estadual Dom Nivaldo Monte participarão de diversas oficinas e atividades, sempre utilizando o tema do uso eficiente e seguro da energia. Para garantir o interesse desses jovens, o festival “Tô Ligado na Energia” acontece em formato de gincana, com formação de três equipes. As atividades são dinâmicas e valem pontos para o encerramento do projeto, chamado de “Dia Show”, quando será conhecida a equipe vencedora.

Todas as etapas do projeto poderão ser acompanhadas em tempo real no site (www.festivaltoligadonaenergia.com.br), em notícias assinadas pela WWF ou pelos próprios alunos. Os cliques nos corações no final dos textos também valem pontos para as equipes participantes.

Entenda como funciona o Festival

A proposta do festival “Tô Ligado na Energia” é oferecer, de forma lúdica, o conhecimento sobre o uso seguro e eficiente de energia a estudantes de escolas estaduais nos  três estados em que o grupo Neoenergia está presente: Bahia, Pernambuco e Rio Grande do Norte. Para deixar a proposta mais interessante e ter o real engajamento dos jovens, o aprendizado funciona em forma de gincana.

Em cada escola, os alunos se dividirão em três equipes (amarelo, azul e verde) e participarão de jogos e tarefas tendo como foco temas relacionados à energia. Os próprios alunos escolherão os líderes e blogueiros de cada equipe. Estes representantes participarão de uma capacitação especial e servirão como multiplicadores, sensibilizando para a mudança de hábitos de consumo, informando a comunidade e levando esses conhecimentos para casa. Todo o processo, incluindo a execução de exercícios de fixação, é acompanhado por pedagogos contratados para o Festival.

Oficinas

Os participantes também terão acesso às oficinas de capacitação e estarão mobilizados para o cumprimento de tarefas coletivas. Nas oficinas, os estudantes deverão, obrigatoriamente, trabalhar os conceitos aprendidos e produzir atividades artísticas que deverão ser apresentadas no encerramento do projeto, o chamado Dia Show. Neste evento, aberto aos pais e comunidade, será conhecida e premiada a equipe vencedora.

Meio ambiente

O Festival também trabalhará conceitos ligados ao meio ambiente, a exemplo da importância da reciclagem. Por isso, uma das tarefas especiais será o recolhimento de resíduos sólidos para o projeto Vale Luz, da Cosen, que prevê a troca desses materiais por desconto na conta de energia. Durante 25 dias, os alunos recolherão e acumularão materiais como ferro, aço, alumínio, papelão e garrafas PET para pesagem. No Festival, o desconto será destinado a instituições escolhidas pela comunidade escolar – uma em cada comunidade.

Blogueiros

Cada equipe selecionará dois representantes para atuar como blogueiros do Festival. Os escolhidos passarão por um treinamento básico de produção, administração e publicação de conteúdo na plataforma WordPress. Cada equipe ficará responsável por alimentar o blog do Festival “Tô Ligado na Energia” hospedado na pagina da WWF Brasil, com textos, imagens e vídeos produzidos pelos participantes, dentro e fora da unidade escolar, conteúdo sempre com temas voltados à temática do festival.

Dia Show

No último dia do projeto, será realizado em cada escola o Sábado Show, um grande evento que inclui a montagem de um palco especial na própria escola. Ali, os alunos apresentarão as atividades artísticas desenvolvidas, sendo julgados pelas performances. Outros pontos a serem avaliados são o engajamento que as equipes conseguirão por meio das tarefas de aprendizado e da movimentação do blog e a pesagem do material reciclável coletado para o Vale Luz. Será considerada vencedora do Festival “Tô Ligado na Energia” a equipe que obtiver maior pontuação.