Micro e pequenas empresas são alternativa para o desemprego

Na busca por uma independência profissional e financeira, muitas pessoas recorrem ao empreendedorismo. Principalmente em tempos de crise e desemprego. Essa iniciativa tem garantido a renda de milhares de pessoas e vem abrindo portas para negócios inovadores. De acordo com o Indicador da Serasa Experian, só no mês de janeiro de 2017 foram criadas 194.199 novas empresas no Brasil, um aumento 16% com relação ao ano anterior.

Para dar vida ao sonho de ser um empresário de sucesso, alguns passos simples podem ser pilares importantes. A contadora Karina Dias, da Rui Cadete Consultores, destrincha o processo em três etapas: “Com a consultoria de um contador, deve-se elaborar o contrato social, com atenção a todas as cláusulas, registrar na Junta e na Receita Federal para obtenção do CNPJ e uma vez constituída a empresa, estabelecer qual o regime tributário que melhor se encaixa no negócio, tomando decisões acertadas”, explica Karina Dias.

Além dos incentivos oferecidos pelo Governo, o pequeno empresário conta ainda com o auxílio dos bancos, que permitem fácil acesso ao crédito para aplicar no pequeno negócio.  A terceirização de mão de obra, aprovada pela Câmara dos Deputados em março deste ano, também facilita que o pequeno empresário seja contratado por grandes e médias empresas e dá margem para novos empreendimentos.

A Lei Geral das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, criada em 2006, permite que o empresário opte por um regime diferenciado de pagamento de imposto de acordo com o faturamento da empresa, com alíquotas bem mais reduzidas, de acordo com a atividade. Além disso, facilita a abertura e fechamento de uma empresa necessitando de menos papelada e burocracia do que o habitual. De acordo com a contadora Karina Dias, abrir uma pequena empresa se tornou menos burocrático. “O acesso facilitado pela internet diminui o tempo de espera de abertura de uma firma e reduz os custos com documentação e deslocamento. Assim, o empresário pode investir mais e gerar empregos”, esclarece a contadora.

Dia Mundial Sem Tabaco: Pneumologista explica os benefícios de parar de fumar

O tabaco apresenta nicotina, um componente que atua no sistema nervoso central da mesma forma que a cocaína, heroína e álcool, porém de maneira mais rápida, chegando ao cérebro entre sete e 19 segundos. “Fumar pode trazer vários perigos à saúde, como 85% dos casos de cânceres de pulmão, além de doenças coronarianas, sendo responsável por 25% dos infartos e anginas (dor no peito). Ainda, provoca doença pulmonar obstrutiva crônica, como bronquite e enfisema, como também acidente vascular cerebral (AVC), úlceras gastrointestinais e infecções respiratórias”, alerta o pneumologista do Hospital e Maternidade São Cristóvão, Dr. Waldomiro José. 

Estudos mostram que fumantes ativos têm 40 vezes mais propensão de desenvolver câncer de pulmão e menos longevidade em relação aos não fumantes. Também é um risco para as gestantes tabagistas, pois enfrentam maior probabilidade de complicações durante o parto, inclusive de óbito fetal. “Em grávidas, há risco de aborto espontâneo, má formação pulmonar no feto e recém-nascido de baixo peso”, comenta o pneumologista. Também outros sintomas podem acometer os fumantes, como menor resistência física, menos fôlego e pior desempenho na prática de esportes e na vida sexual. “Há uma série de consequências corriqueiras, como mau hálito, dentes amarelados, dor de garganta, tosse, gengivite e falta de ar”, explica.

Uma dúvida frequente é se todo tipo de fumo faz mal à saúde. Dr. Waldomiro esclarece que seja cigarro, charuto, cachimbo ou narguilé, todos são responsáveis pela perda precoce de 1,3 milhões de vidas por ano no mundo. De acordo com a OMS, o narguilé tem 100 vezes mais alcatrão, quatro vezes mais nicotina e 11 vezes mais monóxido de carbono do que um cigarro comum. “Algumas pessoas pensam que por apresentar certa quantidade de água que isso retira as substâncias tóxicas, mas, na verdade, ocorre o contrário, já que aumenta a ingestão de fumaça”.

Por outro lado, os benefícios da decisão de parar de fumar são instantâneos. Imediatamente, o corpo já começa a eliminar os resíduos tóxicos do cigarro, mesmo que tenha fumado durante anos. “A cada dia sem fumar, diminui o risco de câncer e doenças cardíacas, a respiração fica mais fácil, há melhora no desempenho físico, mental e sexual. Além disso, as pessoas que convivem com o fumante também são poupadas das toxinas, pois não podemos esquecer que os fumantes prejudicam a si mesmos e ao outro, provocando doenças pelo tabagismo passivo. Por último, ainda há benefício econômico, já que não gastarão mais com maços de cigarro”, finaliza.

Período de chuva: Cosern alerta para cuidados com a rede elétrica

O período chuvoso requer maior atenção da população quanto ao uso da energia elétrica. O aumento da incidência de chuvas, que também pode vir acompanhado por ventos, pode ocasionar o lançamento de galhos de árvores, pedaços de panos, plásticos e outros objetos na rede, provocando ocorrências no sistema elétrico. Neste período, também pode haver aumento no número de ocorrências provocadas por descargas elétricas (raios).

A Cosern possui um plano de manutenção preventiva do seu sistema elétrica como forma de evitar as interrupções de energia aos seus clientes em todo o Rio Grande do Norte. Mas é sempre importante relembrar algumas dicas sobre cuidados que podem ser adotados pela população para minimizar riscos de acidentes com a rede elétrica no período chuvoso:

  • Não ligue equipamentos elétricos se você estiver molhado ou descalço;
  • Desconecte das tomadas os aparelhos eletrônicos que não estiverem sendo usados;
  • Se perceber que as paredes da casa estão úmidas, evite o contato com elas e não ligue equipamentos elétricos em tomadas instaladas ali, pois podem ser fonte de choques e mau funcionamento de equipamentos;
  • Siga as orientações dos fabricantes de equipamentos elétricos quanto às instalações e, principalmente, as relacionadas ao aterramento elétrico;
  • Somente um especialista deve realizar manutenção nas instalações elétricas do imóvel;
  • Evite ficar em áreas descampadas (abertas) como campos de futebol, piscina, lagos, lagoas, praias, árvores, postes, mastros e locais elevados. Recomenda-se ficar dentro de casa ou em local abrigado durante a chuva;
  • Procure não ficar sob árvores e/ou estruturas metálicas durante temporais com raios e, em casa, evite o contato com objetos com estrutura metálica como fogão, canos, etc, sobretudo se a casa estiver em campo aberto;
  • Não realize serviços em locais onde o risco de exposição aos raios seja maior, a exemplo de instalação ou manutenção de antenas de TV;
  • Só instale, desligue ou remova atenas se o tempo estiver bom. Se sua antena cair sobre a rede ou próximo a ela, nunca tente segurá-la ou recuperá-la;
  • Caso encontre um fio caído, jamais se aproxime, e ligue imediatamente para a Cosern através do telefone gratuito 116.

MPF denuncia 20 servidores da ALRN que recebiam indevidamente o Bolsa Família

O Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF/RN) apresentou denúncia à Justiça Federal contra 20 pessoas que, apesar de ocuparem cargo público em comissão na Assembleia Legislativa do Estado do RN, recebiam indevidamente, direta ou indiretamente, o benefício do Programa Bolsa Família. Em todos os casos a renda dos denunciados era superior à estipulada pela União para participar de programas sociais, o que caracteriza o crime de estelionato (artigo 171 do Código Penal).

Dentre os denunciados, nove recebiam o benefício diretamente. Nos outros 11 casos recebiam a esposa ou outro membro da família. Atualmente os benefícios decorrentes do programa são regulados pelo Decreto n.º 8.794/2016. Só podem ser beneficiárias as famílias que possuam renda mensal até R$170 por pessoa.

Para o procurador da República Fernando Rocha, que assina as ações, admitir o recebimento desses valores sem tomar como referência a situação do núcleo familiar é permitir que um dos integrantes da família receba benefício com escopo de complementação de renda. “É incorrer no ilícito de fraude à lei, isto é, mascarar uma ilicitude, dando-lhe forma aparentemente permitida pelo ordenamento, consentindo assim que a finalidade da norma seja violada”, argumenta.

A pena pela crime de estelionato (art. 171) é de um a cinco anos de reclusão e pode ser aumentada em 1/3 em razão do estelionato ter sido cometido contra assistência social ou beneficência, como é o caso do programa Bolsa Família.

Nesta quarta-feira, acontece mais uma edição do “Quartas Clássicas”

O Teatro Riachuelo recebe nesta quarta-feira (31), às 20h, a 3ª edição de 2017 do “Quartas Clássicas”, dentro do Projeto Movimento Sinfônico, da Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte, patrocinado pela Cosern por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura Câmara Cascudo.

Os ingressos são gratuitos e podem ser retirados na bilheteria do teatro a partir das 12h desta 4ª feira. Os interessados deverão apresentar CPF e cada pessoa terá direito a retirar até dois ingressos.

Nesta quarta-feira, o convidado do Projeto, que se apresentará ao lado da Orquestra Sinfônica do RN, regida pelo maestro Linus Lerner, é o violinista Edwin Kim. Nascido em Seul, na Coreia do Sul, ele se formou na Escola Superior de Artes de Seul, na Universidade Nacional de Música de Viena, na Áustria, e na Universidade Nacional de Música de Hannover, na Alemanha. Atualmente ele é professor de violino na Universidade de Hanyang, em Seul.

Projeto Morada da Memória promove tributo a Elino Julião

O cemitério e crematório Morada da Paz e a Prefeitura do Natal apresentam o projeto Morada da Memória Elino Julião, que terá como ponto alto o espetáculo inédito, a ser realizado no Teatro Riachuelo, em Natal, nesta quinta-feira (1º/6), às 20h, com a participação da Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte (OSRN) e grandes nomes da música potiguar, como os cantores Isaque Galvão, Khrystal, Alessandra Macêdo, o trio Os Forrozêros e Araken Batista, filho do artista homenageado.

O segundo lote de ingressos gratuitos será disponibilizado ao público no dia do espetáculo, na bilheteria do Teatro, a partir das 12h. Cada CPF dará direito a dois ingressos. Como o projeto também conta com viés social por meio da campanha “Faça o Bem”, as pessoas podem participar doando 1kg de alimento no momento da retirada do ingresso, no próprio Teatro. As doações arrecadadas vão beneficiar entidades de assistência a crianças carentes de Timbaúba dos Batistas, cidade de nascimento de Elino Julião.

“Na Sombra do Juazeiro”, “Cofrinho de Amor”, “​São João Alegre”, “O Burro” e “Relampiou” serão algumas das canções memoráveis que vão embalar a noite, conduzida pelos 60 componentes da Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte (OSRN). Além das músicas, o espetáculo buscará envolver o público na biografia de Elino, contando também com momentos de dramaturgia com participação do ator Rodrigo Bico, e ainda apresentações de dança. O espetáculo conta com direção artística de Tatiane Fernandes e direção musical do maestro da OSRN, Linus Lerner, e de Willames Costa.

O projeto está sendo viabilizado por meio de patrocínio da Prefeitura do Natal e do Morada da Paz, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura Djalma Maranhão, com apoio cultural da Opus e do Teatro Riachuelo e produção da Mapa Realizações Culturais.

RN ganha ferramenta que facilita acesso a indicadores sociais

A Secretaria de Estado do Trabalho, Habitação e Assistência Social lançou nesta segunda-feira (29) o Sistema de Cadastro Único do Rio Grande do Norte, CadRN. A ferramenta, de acesso das 167 Prefeituras do estado, reúne informações do perfil populacional compiladas em banco de dados social. O lançamento foi realizado na Escola de Governo pelo vice-governador Fábio Dantas e pela titular da Sethas Julianne Faria, que apresentou o Cadastro ao ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, no início deste mês, em Brasília.

O CadRN agrega indicadores sociais como nível de pobreza e alfabetização, população sem acesso à água, dados habitacionais, coleta de lixo, entre outros. Criado sem custos por técnicos do governo do RN, o sistema foi cedido para o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) e também para 21 estados brasileiros que irão adotar o sistema como modelo, além do Rio Grande do Norte.

Os números do CadRN são levantados a partir do Cadastro Único do Governo Federal, mesma base utilizada para o Bolsa Famíia, e usada por profissionais de diversas áreas para desenvolvimento de políticas públicas.  O sistema foi desenvolvido levando em consideração uma navegação e operação didáticas, e de fácil manuseio. O site está disponível através do www.cadrn.rn.gov.br.

A idealização do sistema pelo corpo de servidores do governo foi enfatizada pelo vice-governador. “Esse trabalho de acesso aos dados dos municípios é de extrema importância para nós que fazemos parte do governo porque é a partir daí que vamos, em conjunto com as Prefeituras, desenvolver políticas públicas que visam equacionar os problemas e dificuldades específicos de cada região”.