Novembro Azul: especialista alerta sobre prevenção do câncer de próstata

Segundo estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca) serão diagnosticados no Rio Grande do Norte 930 casos de câncer de próstata, neste ano. Para o Inca, a estimativa representa 57,8 homens a cada 100 mil que terão a doença. De acordo com o médico urologista, Dr. Ângelo Campos, o diagnóstico precoce do câncer de próstata aumenta em 90% a chance de cura. “Em geral, a partir dos 50 anos de idade o homem deve fazer uma consulta. Quando existem fatores de risco, a recomendação é realizar a consulta um pouco antes, com 45 anos”, enfatiza.

Em todo país, mais de 61 mil novos casos de câncer de próstata serão diagnosticados em 2016. Por ano, são mais de 13 mil mortes: uma a cada 40 minutos. Nesse contexto, anualmente é realizada no mês de novembro, a campanha Novembro Azul, a qual tem o objetivo de orientar os homens sobre a doença e os exames preventivos que devem ser feitos.

Além do exame de detecção e da consulta regular ao urologista, a adoção de um estilo de vida saudável auxilia na prevenção. “O homem tem que cuidar da saúde, praticando atividade física e tendo uma vida saudável. Além de prestar atenção na rotina do câncer de próstata. Não custa nada fazer os exames anuais ou semestrais, às vezes basta uma consulta. É melhor fazer isso logo e prevenir do que evitar problemas maiores depois”, conclui.

“Governo corta direito dos aposentados”

Depois da votação sobre a desaposentação (ou desaposentadoria), ficou evidente o intuito do governo federal de retirar os direitos dos aposentados. Por uma votação de 7 a 4, foi irreconhecida a legitimidade do direito a uma nova e mais vantajosa aposentadoria por parte do inativo que deseja e consegue voltar ao mercado de trabalho, retoma o ciclo de contribuições para que numa outra oportunidade ele adquira uma nova aposentadoria. Antes, a desaposentadoria era conseguida por via judicial. E agora?

Atualmente o aposentado está totalmente desamparado por um sistema que se mostra cada vez mais cruel. Pois por um mérito reconhecidamente político, quem continua a contribuir para os cofres da Previdência Social agora não tem mais o direito de receber a contrapartida. Esta medida, que tem como justificativa a prevenção à falácia do rombo da Previdência, deve colocar os aposentados brasileiros na condição de empobrecimento total. É assim que a nação se comporta, finalmente, com a negativa de constitucionalidade à desaposentadoria.

Tudo por causa de iniciativas equivocadas do Executivo – nesta administração e nas anteriores-, que utilizou recursos destinados ao sistema previdenciário brasileiro para outras políticas que não às de seguro e assistência social, onde tanto trabalhadores, empregadores e União contribuem para o caixa da Entidade. Todas estas crueldades sufocam quem contribuiu a vida inteira com a Previdência Social. E hoje, todos se sentem desamparados e desrespeitados pela justiça e pelo Estado, que tenta a todo custo fazer um infundado alarde sobre a instabilidade econômica da Previdência Social.

Repudiamos e somos contrários a todas as práticas que diminuem os direitos dos trabalhadores e beneficiários da Previdência. O rombo é uma farsa bem arquitetada para que garantias sejam diminuídas ao invés de ampliadas. Isto é contrário à própria evolução.

Conclamamos cada um dos nossos associados e a sociedade em geral para que levemos este tema à Corte mais importante hoje no Brasil: a rua. Todos chegarão à época de inatividade laboral, onde o custo de vida provavelmente será mais pesado. Além das despesas normais, os cuidados com a saúde no Brasil costumam estourar o orçamento do beneficiário do INSS, onde ficam à mercê das instiuições financeiras, que aplicam juros cada vez mais perversos aos inativos, a maior parte deles com mais de 60 anos.

Precisamos da união e força de todos os brasileiros em defesa dos seus direitos Convocamos além de aposentados, pensionistas ou servidores públicos, toda a sociedade para nos manifestarmos contra esta incoerência imposta aos segurados e dependentes o INSS.

Associação Brasileira de Apoio aos Aposentados, Pensionistas e Servidores Públicos (ASBP)

Feirão do Estudante acontece neste final de semana em Natal

Com a proximidade do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que acontece nos próximos 5 e 6 de novembro, o Natal Shopping recebe neste final de semana, de 28 a 30 de outubro, um evento imperdível para qualquer estudante, profissional e entusiasta da educação. O Feirão do Estudante 2016 – Descobrindo o seu Futuro, organizado pelo Papo de Universitário Natal, reunirá diversas atividades com o objetivo de estimular o aprendizado e o desenvolvimento dos estudantes. Alunos de ensino médio e técnico, vestibulandos, universitários e profissionais recém-formados têm bons motivos para participar.

O Feirão do Estudante visa levar ao público-alvo informações sobre universidades, graduação, pós-graduação, intercâmbios culturais, cursos de idiomas, além de orientações sobre carreiras e mercado de trabalho. O evento promove a aproximação entre estudantes e instituições de ensino para que os dois lados possam se aprimorar ainda mais com o objetivo final que o participante possa descobrir o seu futuro e dar um ponto de virada na carreira.

Os participantes do Feirão poderão ouvir profissionais de peso como Mariana Serra, uma das 30 jovens mais promissoras do Brasil segundo a lista da FORBES; o empresário, escritor e consultor Fred Alecrim; o professor de física e YouTuber Yvis Urquiza; e a bailarina, produtora cultural e pesquisadora em danças negras Silvinha Alves, entre outros vários nomes inspiradores do cenário local e nacional.

No espaço do evento, estará disponível aos participantes e visitantes do Natal Shopping a inscrição para os vestibulares gratuitos da UNI-RN e da Estácio. A prova desta última poderá ser feita para qualquer um dos cursos disponíveis nas quatro unidades da faculdade: Alexandrino, Ponta Negra, Romualdo e Zona Norte. O estudante que se inscrever na Feira já sairá com a data para realização do concurso. Caso queira utilizar a nota do Enem referente ao ano passado, também é possível. Além das duas instituições, estarão presentes a Faculdade Maurício de Nassau e o Senac/RN, com informações sobre cursos

Operação Lei Seca combate embriaguez ao volante

Motoristas que transitaram embriagados na madrugada do dia (22), pela a Avenida Ayrton Senna, foram surpreendidos pelos policiais da Operação Lei Seca do Detran/RN. A fiscalização autuou 49 condutores que fizeram uso de bebida alcóolica e foram dirigir. Deste total, dois foram presos por crime de trânsito, incluindo um motorista que tentou escapar da fiscalização empreendendo fuga pela contramão e colidindo com uma cigarreira situada nas proximidades da realização da blitz.

A operação foi iniciada nas primeiras horas deste sábado e finalizada próximo das 5h. Oito veículos foram apreendidos por motivos de infrações diversas e foram levados ao pátio de apreensão do Detran/RN. Os mesmos somente serão liberados após a devida regularização das pendências observadas e notificadas pelos policiais da Operação Lei Seca. “Realizamos dezenas de abordagens durante a madrugada e mesmo com a divulgação dos perigos de beber e dirigir ainda existem muitos motoristas que põem em perigo suas vidas e as das demais pessoas que utilizam o trânsito”, comentou o coordenador da Lei Seca no RN, capitão Isaac Paiva. Somente nas duas últimas blitzen realizadas nesta semana pela Operação Lei Seca, 69 condutores tiveram as CNHs retidas e dez deles foram presos e autuados por crime de trânsito.

A Operação também conseguiu recapturar um foragido do Presídio Estadual de Alcaçuz, que trafegava embriagado pela Avenida Roberto Freire, no bairro de Ponta Negra. O diretor geral do Detran/RN, Marco Medeiros, reforçou que a intensão das blitzen não é multar motoristas e sim evitar que condutores embriagados coloquem em risco a vida ou a integridade física de inocentes que estão no trânsito. “Nosso trabalho tem o foco na preservação da vida no trânsito. É importante que o motorista se conscientize que bebida alcóolica e direção não combinam e dessa forma podermos construir um trânsito mais seguro”, disse. Outro ponto importante relacionado à punição do condutor que dirige embriagado é que a partir de 1º de novembro a multa por desobediência a essa regra sai de R$ 1.915,30 e vai para R$ 2.934,70.

Faculdade promove “Agita Macaíba” neste final de semana

Com o objetivo de incentivar a prática esportiva, a Faculdade Maurício de Nassau, unidade Natal, realiza amanhã (28) e sábado (29), o I Agita Macaíba. O evento trará atividades gratuitas de lazer e esportes para adolescentes e adultos.  Os jogos serão realizados na Praça Paulo Holanda Paes.
Para a sexta-feira, estão programados jogos de vôlei, futebol de areia, treinamento funcional, aulas de alongamento e dança. Junto a tudo isso, haverá um estande para avaliação física e estímulo à formação de grupos de corrida. No sábado, além dessas atividades, haverá também aula de fit combat e o desafio de supino reto e leg press.
Para o coordenador de Educação Física da Faculdade Maurício de Nassau, Leônidas Oliveira, a ideia é promover atividades recreativas que proporcionem momentos de lazer, diversão e entretenimento para a população de Macaíba. “A prática do esporte também trabalha valores de respeito e união, ao mesmo tempo que socializa os adolescentes e adultos”, afirma.
O I Agita Macaíba é promovido pela Faculdade Maurício de Nassau e é realizado na Praça Paulo Holanda Paes, que fica na Avenida Mônica Dantas, em Macaíba. Toda a programação é gratuita e tem início às 14h.

“Macaíba não tem somente 139 anos de história”

Por Anderson Tavares – historiador macaibense

Quando teve início a ocupação territorial de Macaíba? Quando foi fundada? Por que comemorar o dia 27 de outubro como a maior data municipal? Esses e outros elementos da história de Macaíba serão analisados no presente artigo, no qual apresentaremos subsídios demonstrando que comemoramos erroneamente a data municipal.

O espaço territorial ocupado atualmente pela cidade de Macaíba é antiguíssmo quanto à ocupação, remontando ao ano de 1614, data das distribuições das primeiras sesmarias que englobavam o espaço geográfico da cidade. Contudo, por essa época, toda a ribeira do Jundiaí fazia parte da cidade do Natal e não se possuía uma perspectiva, mesmo diminuta, de formação de um povoado.

Com a construção do antigo engenho Potengi, hoje Ferreiro Torto, não houve alteração dos planos relativos a uma cidade, ou seja, os fundadores do engenho ergueram tão somente um espaço de exploração da terra, sem perspectivas evolutivas para um povoado.

Tempos mais tarde, precisamente após a decadência econômica do engenho Potengi e o local já transformado em quartel do Terço dos Paulistas, cujos milicianos vinham combater na chamada Guerra do Gentio Tapuia. Com o término da guerra alguns não retornaram aos seus locais de origem, espalhando-se pela ribeira do Jundiaí e do Potengi, erguendo fazendas de criação e engenhos, como foi o caso do sargento-mor José de Morais Navarro, que reestruturou o antigo engenho Potengi.

Outro miliciano que não retornou as suas terras foi o coronel Manoel Teixeira Casado, que juntamente com o alferes Roque da Costa, receberam uma sesmaria margeando o Rio Jundiaí a qual deram o nome de Sítio Coité. Os sesmeiros nada fizeram para iniciar um povoado, limitando-se somente a criação e ao cultivo da terra com poucos escravos.

O sítio Coité foi sendo herdado pelos descendentes do coronel de milícias Manoel Teixeira Casado, até sua neta Maria Angélica da Conceição, casada com o coronel de milícias Joaquim José do Rego Barros, senhor do engenho Ferreiro Torto e que depois de participar da junta governativa provincial de 1821, juntamente com o capitão Francisco Pedro Bandeira de Melo, vendeu a este a propriedade Coité com todas as benfeitorias então existentes, recolhendo-se ao Ferreiro Torto.

O capitão de milícias Francisco Pedro Bandeira de Melo prossegue criando e plantando no sítio Coité. Eis que surge o comerciante Fabrício Gomes Pedroza, senhor do engenho Jundiaí e após o casamento com Damiana Maria Bandeira de Melo, filha do capitão, herda a propriedade e imbuído de uma visão econômica mais ampla, teve o pioneirismo de pensar e fazer um povoado.

Fabrício Pedroza não pensou pequeno como seus antecessores quanto espaço de terra que herdou. Rapidamente construiu armazéns para receber as mercadorias vindas do sertão com destino a capital e atraiu para o lugarejo várias pessoas de suas relações comerciais para se fixarem no sítio, fundando uma feira com esses comerciantes.

Conforme o diário de notas familiar intitulado Aos Meus, de autoria de Maria Terceira da Silva Pedroza:

(…) naquele dia 26 de outubro de 1855, aniversário de papai, ele reuniu representantes do clero, amigos e familiares, não para sua comemoração natalícia, mas sim, para a fundação de um povoado pelo qual bateu-se com todas as forças para ver prosperar. Assim nasceu o povoado da Macaíba, margeando o Jundiaí. (PEDROZA, manuscrito Aos meus, 1900).

A lei provincial n. 801, de 27 de outubro de 1877, sancionada pelo presidente (governador) do Rio Grande do Norte José Nicolau Tolentino de Carvalho diz em seu artigo 1: Fica elevada à categoria de vila a povoação da Macaíba, da freguesia de São Gonçalo, com a mesma denominação. Contudo, o presidente da câmara municipal de São Gonçalo do Amarante, buscou adiar o quanto pôde a transferência de sede, o que deixou sem efeitos legais a lei de 27 de outubro de 1877.

Somente quando o capitão da Guarda Nacional Vicente de Andrade Lima, coadjuvado pelo vereadores macaibenses coronéis Feliciano de Lyra Tavares, Inácio da Silva e capitão João Lourenço de Oliveira Mendes, conseguiram, através de uma manobra com o então presidente da província Euclides Diocleciano de Albuquerque, a edição de uma nova lei n. 832, de 7 de fevereiro de 1879, é que, finalmente, foi transferida a sede de São Gonçalo para Macaíba. Assim, 7 de fevereiro de 1879 é, de fato, a real data de elevação do povoado a vila da Macaíba.

O texto de D. Maria Terceira Pedroza, até então desconhecido, nos fornece elementos suficientes para determinarmos a data precisa de fundação de Macaíba. O que acontece atualmente é um equívoco histórico. Todo ano comemora-se o dia 27 de outubro de 1877, quando o povoado foi elevado à categoria de vila, e mesmo essa lei, sem efetividade prática, pois, como vimos, teve que passar por outra lei, para ter a sede administrativa transferida de São Gonçalo do Amarante para Macaíba.

Macaíba não tem somente 139 anos de história! É preciso rever essa data, sob pena de continuarmos em um erro histórico, repassado de geração a geração. Comemorar o 27 de outubro de 1877, como a data municipal, é esquecer o legado histórico da fundação da cidade em 26 de outubro de 1855. É negar a existência da história macaibense quando ela se apresenta mais rica e mais cheia de elementos, práticas e representações formadores de sua comunidade.

Conselho Regional de Educação Física do RN fará fiscalização durante os JERN´S

Para garantir a segurança de todos que participarão dos Jogos Escolares do Rio Grande do Norte (JERN’S) o Conselho Regional de Educação Física do RN fiscalizará os jogos, exigindo que em toda competição esteja presente um Profissional de Educação Física, como é recomendado pelo Conselho Federal da entidade, além de está previsto em lei.

A principal ideia do evento é  promover o esporte e a competição saudável entre os estudantes/atletas.  Sendo assim, é de suma importância que tudo esteja dentro dos padrões exigidos, com um Profissional  licenciado e devidamente registrado ao Conselho Regional.

“O  Conselho exige a comprovação do registro de todos os Professores de Educação Física que participam das competições promovidas pelo estado, como técnicos, assistentes técnicos, coordenadores de modalidades, preparadores de goleiros e assemelhados”, diz Francisco Borges, Presidente do CREF16/RN. Borges enfatiza ainda que este trabalho vem sendo intensificado aos longos dos anos para que  as competições aconteçam em um ambiente que traga segurança entre os alunos e o público em geral.

Os JERN’S começam a partir do dia 26 de outubro. O evento este ano contará com cerca de 15 mil alunos, que competirão em 25  modalidades esportivas.